A importância dos investimentos em P&D, pesquisa e desenvolvimento, que serão acelerados a partir de agora com os novos passos previstos dentro do Rota 2030, foi um dos principais temas abordados na abertura do 27º Simea, na manhã desta quarta-feira, 21, no Novotel São Paulo Center Norte, na capital paulista.

“Os investimentos em P&D são importantes para o País e para consolidar o polo automotivo brasileiro”, comentou Flávio Sakai, presidente da AEA, Associação Brasileira da Engenharia Automotiva, organizadora do Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva, que este ano tem por tema Uma nova era para a engenharia da mobilidade no Brasil.

Sakai lembrou que o setor está em fase de implementação dos programas e projetos prioritários, conhecidos como PPPs, previstos no Rota 2030. “Não vamos avançar em produtividade sem inovação e coragem”, destacou o presidente da AEA.

O secretário de desenvolvimento da indústria, comércio, serviços e inovação do Ministério da Economia (SDIC), Caio Megale, presente na abertura do Simea, também falou sobre o Rota 2030, revelando que está em fase final de definição os projetos prioritários que vão receber os recursos definidos para P&D.

LEIA MAIS

Duas montadoras vão anunciar novos investimentos em SP

Rota 2030 é sancionado pelo presidente da República

Anúncio

Serão cinco ou seis projetos prioritários que terão uma instituição como gestora dos recursos. O grupo responsável por propor as diretrizes para utilização dos recursos, aprovar a classificação de projetos e avaliar os resultados de programas e projetos desenvolvidos é  composto por representantes do governo federal, indústria automotiva, comunidade científica e representantes dos trabalhadores.

O tema pesquisa e desenvolvimento também foi destacado por três outros participantes da abertura do Simea: Antonio Megale, presidente da edição 2019 do simpósio, Gábor Deàk, consultor do Sindipeças, e Joseph Henry Jr, diretor técnico da Anfavea. O Rota 2030, como lembrou Antonio Megale, apoia toda a cadeia automotiva, ou seja, inclui os fornecedores no programa de incentivo à P&D.

O Simea encerra-se na quinta-feira, 22, abrangendo nos dois dias do evento mais de 60 sessões técnicas sobre temas específicos de engenharia automotiva, além de debates e palestras de alto conteúdo técnico sobre temas fundamentais do cenário atual, como mobilidade, eletrificação e carro autônomo.

Mais de 1,2 mil profissionais participam do simpósio e as principais empresas do setor automotivo expõem seus produtos e inovações na mostra de tecnologia instalada no Novotel.


Foto: AutoIndústria