As vendas de veículos em agosto atingiram 243 mil unidades, indicando pequena queda de 0,25% com relação a julho (243,6 mil) e retração de 2,25% no comparativo com o mesmo mês do ano passado, quando foram emplacados 248,7 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

É o primeiro mês este ano que o setor registra volume menor de venda em comparação a idêntico período de 2018. Essa queda, segundo a Fenabrave, reflete menor número de dias úteis em agosto deste ano (22 contra 23 há um ano). Na média diária, as vendas cresceram 2,2%, de 10,8 mil para 11 mil unidades.

No acumulado do ano, o setor comercializou 1.794.750 veículos, crescimento de 9,9% em relação aos primeiros oito meses do ano passado (1.632.701). Até julho, a alta era de 12,1%.

Segundo o presidente da Fenabrave, o mercado tem se mantido estável nos últimos meses, desempenho que na sua avaliação reflete o atual cenário econômico e político do País:

“Enquanto não forem aprovadas as reformas necessárias, tanto os consumidores quanto os empresários estarão em compasso de espera para fazerem investimentos. Este sentimento não é só com a distribuição de veículos. Todos os setores da economia estão vivendo a mesma situação”.

Asumpção Jr. destacou ainda que o resultado segue apoiado nas vendas diretas. “No acumulado de janeiro a agosto, as vendas diretas representaram fatia de 45,1% dos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, contra 41,5% no mesmo período de 2018. O varejo cresceu 2,57% nesse período, enquanto as vendas diretas avançaram 17,23%”, comentou o presidente da Fenabrave.

LEIA MAIS

Fenabrave critica vendas diretas e pede reforma tributária

Anúncio

Fenabrave revisa para baixo projeção de alta para este ano

O segmento de automóveis e comerciais leves apresentou, de janeiro a agosto, alta de 8,71% sobre o mesmo intervalo do ano passado, somando 1.711.797 unidades. Em agosto foram emplacadas 230,7 mil unidades nesse segmento, queda de 0,6% em relação a julho (239,2 mil unidades).

Já o mercado de caminhões segue com desempenho positivo em todos os comparativos. No acumulado do ano registra expansão de 40,92%, somando 65.446 unidades. Em agosto, foram licenciados 9.580 caminhões, com altas de 6,4% e 28,8% sobre julho e o mesmo mês do ano passado.

As vendas de implementos rodoviários acompanharam esse mesmo ritmo, registrando alta de 51% no acumulado do ano, com 42,5 mil unidades comercializadas. Também o mercado de motocicletas tem crescimento no ano, de 13,9%, com a venda de 708,8 mil unidades no acumulado de janeiro a agosto.