Após um primeiro semestre com números negativos, o mercado de veículos seminovos, aqueles com até três anos de uso, começou a reagir nesta segunda metade do ano, mas não em ritmo suficiente para impedir uma queda no acumulado do ano.

O segmento de seminovos absorveu 179,2 mil unidades em novembro, totalizando 2 milhões de unidades no ano, volume 7,6% inferior ao registrado nos primeiros 11 meses de 2018, quando foram vendidas mais de 2,22 milhões de unidades. No mesmo comparativo, o mercado de veículos usados em geral teve crescimento de 2,4%, atingindo 13,3 milhões de unidades.

Por segmento, o de seminovos é o único com queda mais expressiva. No caso dos chamados veículos jovens, aqueles com 4 a 8 anos de uso, verifica-se estabilidade, visto que a retração no ano é de apenas 0,6%, com 5,2 milhões de transações até novembro. A demanda no segmento de 9 a 12 anos de uso, com a venda de 2,8 milhões de unidades, cresceu 13,2%, e a pelos chamados velhinhos – 13 anos ou mais -, com 3,2 milhões de unidades comercializadas, teve alta de 13,2% no acumulado até novembro.

Os dados do mercado de usados, que incluem veículos leves, pesados e motocicletas, foram divulgados esta semana pela Fenauto, Federação Nacional das Associações de Revendedores de Veículos Automotores. O segmento de automóveis e comerciais leves responde por 75% dos negócios com usados, o de caminhões e ônibus por 5% e o de motos por 20%. Considerando todos os segmentos, a entidade avalia que a tão desejada recuperação prossegue de forma paulatina, ou seja, em ritmo ainda lento, mas pelo menos com número positivo no cômputo geral.

Anúncio

LEIA MAIS

Mercado de seminovos reage em outubro

Alta nos financiamentos é puxada pelos veículos usados

No comparativo de novembro com outubro houve retração em todos os segmentos, mas esse movimento foi considerado natural por causa do menor número de dias úteis do mês passado – 20 contra 23. As vendas de usados atingiram 1.219289 unidades, contra total de 1.345.240 em outubro, queda de 9,4%. Já em relação a novembro do ano passado, quando foram comercializados 1.146.568 usados, houve alta de 6,3%.


Foto: Pixabay