O presidente e CEO da Volkswagen Caminhões Ônibus, Roberto Cortes, estima um crescimento de 5% a 10% no mercado de caminhões no ano que vem.

“A economia está se ajustando, com viés de alta no PIB. De um modo geral, o ambiente de negócios está melhorando, que é o que o investidor avalia. Vejo mais oportunidades que riscos”, disse o executivo durante encontro com a imprensa na quarta-feira, 4, em São Paulo.

Caso se consolide a estimativa de Cortes, o mercado de caminhões e 2020 poderá absorver em torno de 113 mil unidades, ao considerar a estimativa da Anfavea para 2019 de 103 mil caminhões.

LEIA MAIS

→RIO: nova frente de negócios da VWCO.

→VWCO leva para a Fenatran novidades do leve ao pesado

→VWCO negocia lote previsto no Caminho da Escola

→VW amplia participação no transporte de bebidas

Cortes prefere não detalhar o desempenho da empresa no cenário que vislumbra, “market share é consequência de trabalho bem feito”, avalia. De qualquer maneira, ao colocar em perspectiva, a empresa tem com o que contar ano que vem.

Anúncio

Embora se trate de ônibus, a fabricante acaba de vencer nova licitação para 3,6 mil ônibus para o programa Caminho da Escola. No lote estão 3,2 mil modelos rurais divididos entre as configurações Volksbus 8.160 ODR ORE1 e Volksbus 15.190 ODR ORE3, além de 400 unidades Volksbus 8.160 OD ONUREA Piso Alto para o transporte urbano de estudantes.

No negócio também estão a Marcopolo e a Neobus como encarroçadoras. “As prefeituras e estados de todo o País já podem adquirir os ônibus, com entregas de janeiro a novembro do ano que vem”, lembra Cortes.

A VWCO também chega ao fim de 2019 contabilizando resultados positivos. No acumulado até novembro, a fabricante registrou crescimento de 32,6% no segmento de caminhões, com 21,8 mil unidades entregues. “Não ousaria pensar em um número desses no ano passado”, admite Cortes. “Dois dígitos sim, mas baixo.”

O executivo destaca o desempenho em nichos, especialmente no transporte de bebidas. Ao longo do ano, a VWCO forneceu ao segmento mais 1,5 caminhões das marcas VW e MAN, dos quais 1,1 mil unidades para o mercado brasileiro e o restante para países como Colômbia, México e Paraguai.

No segmento de chassi para ônibus, o avanço nas vendas da companhia foi ainda mais robusto. Enquanto o mercado cresceu 42% no acumulado até novembro, as entregas da companhia dobraram, de 2,3 mil unidades em 2018 para 4,7 mil chassis contabilizados no período.


Foto: VWCO/Divulgação