O presidente da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, acredita no início da retomada do mercado de veículos na Argentina já neste ano. “Chegou no fim do poço”, comentou o executivo ao falar da forte crise vivida naquele mercado nos últimos dois anos.

Durante o lançamento do Polo GTS em Mogi Guaçu, na quinta-feira, 23, Di Si confirmou para o final deste ano ou começo do próximo o início da produção do SUV Tarek na fábrica de Pacheco (foto acima). “Não é um projeto pensado só no mercado argentino. Do total a ser fabricado lá, 70% serão destinados a exportações”.

Também comentou sobre o Plano Estratégico da Indústria Automotiva 2030 que o governo argentino vem discutindo com as montadoras, autopeças e trabalhadores, destacando que, em linhas gerais, o considera muito positivo. “O Brasil é uma boa influência para que o plano argentino evolua bem”, comentou Di Si, referindo-se ao Rota 2030, programa brasileiro implantado no final de 2018 com o mesmo objetivo.

LEIA MAIS

VW quer manter crescimento acima da média da indústria

O esportivo Polo GTS chega ao mercado por R$ 99.470

Anúncio

O vaivém das marcas em 2019

Iniciada em 2018, a crise na Argentina reduziu para menos da metade a produção local de veículos – 314 mil unidades no ano passado -, afetando toda a cadeia automotiva lá instalada. “Travou tudo”, comentou Di Si, lembrando que os fornecedores de pequeno porte foram altamente afetados, razão pela qual considera importante haver estímulos para a recuperação do setor.

O plano argentino 2030 vem sendo discutido há quase 1 ano e conta agora com o apoio do novo governo. Em dezembro, o presidente Alberto Fernandez reuniu-se com representantes da indústria, governadores e sindicalistas, deixando claro considerar o setor automotivo estratégico para a retomada sustentável da economia argentina.

Dentre os objetivos do Plano Estratégico 2030 revelados pela Adefa, associação que reúne as montadoras do país vizinho, destaca-se a ampliação dos investimentos do setor para US$ 22 bilhões nesta década, visando quadriplicar a produção local de veículos.


Foto: Divulgação/VW Argentina