Previsto para os dias 5 a 15 de março, o Salão do Automóvel de Genebra foi cancelado nesta sexta-feira (28). A decisão foi tomada depois que o governo suíço proibiu reuniões de mais de 1 mil pessoas no país em decorrência do crescente número de casos de coronavírus na Europa, particularmente na vizinha Itália.

“Lamentamos anunciar que o Salão Automóvel de Genebra em 2020 será cancelado. Essa é uma força maior, circunstâncias sobre as quais não temos controle”, disse Maurice Turrettini, presidente do conselho de administração da mostra em entrevista coletiva, minutos depois de Alain Berset, ministro da saúde, anunciar que a decisão governamental teria efeito imediato.

Não há, segundo os organizadores, como marcar uma nova data para o evento que completa 115 anos. Ainda hoje, afirmaram, toda a estrutura começa a ser desmontada e pessoas que já compraram ingressos terão o dinheiro devolvido.

Já na próxima terça-feira aconteceriam as tradicionais coletivas de imprensa, quando as novidades e atrações de cada marca seriam reveladas com a participação dos principais executivos do setor automotivo global.

Anúncio

De imediato, alguns fabricantes, como Mercedes-Benz e BMW, manifestaram a intenção de fazer pela internet os lançamentos até então reservados para o salão. Outros asseguraram ainda não ter alternativas e a PSA já procura local perto de Paris para apresentar suas novidades

O último cancelamento do Salão de Genebra aconteceu durante Segunda Guerra Mundial. No ano passado, perto de 660 mil pessoas passaram pelos corredores da mostra, que resultou em negócios da ordem de US$ 250 milhões.

LEIA MAIS

→ Salão de Genebra terá novidades até para o Brasil

→ Frankfurt perde seu salão do automóvel

 


Foto: Divulgação