Após Volkswagen e Toyota anunciarem na manhã desta sexta-feira, 20, a suspensão da produção em suas fábricas brasileiras, a FCA, Fiat Chrysler Automobiles, confirmou neste início de tarde decisão nesse mesmo sentido por causa da pandemia do novo coronavírus. Agora são sete as montadoras instaladas no País a optarem pela paralisação.

Segundo comunicado da FCA, haverá diminuição gradual da produção em todas as suas unidades brasileiras a partir de 24 de março, com a paralisação total prevista para o próximo dia 27. As atividades fabris em Betim, MG, Goiana, PE, e Campo Largo, PR, serão retomadas em 21 de abril.

“A continuidade da produção até a paralisação total se dará mediante as rigorosas medidas preventivas já adotadas para garantir a saúde e integridade dos funcionários”, informa a companhia.

LEIA MAIS

Com Volkswagen e Toyota, seis montadoras já decidiram parar

Anfavea comunica que todas as montadoras analisam paralisação

Anúncio

Kia prorroga período de revisões periódicas

Além de optar pela suspensão das operações em suas fábrica, a FCA também decidiu pelo adiamento imediato de todos os eventos e ações de produto, como lançamentos, apresentações, cursos e treinamentos, previstos no Brasil. “Os mesmos serão reagendados oportunamente”, complementa a nota.

Nesse pacote de adiamentos está incluso o do lançamento da nova Strada, prevista anteriormente para o início de abril. Como a produção em Betim será gradualmente reduzida até a paralisação total, a produção da nova picape Fiat acabará sendo prejudicada, o que impedirá o adequado abastecimento da rede para início da venda do produto. Esta semana a General Motors realizou lançamento on line da nova Duster, que já estava na rede de concessionárias da marca por ocasião da apresentação do produto à imprensa.


Foto: Divulgação/FCA