Várias mudanças marcaram o ranking de agosto das marcas de automóveis e comerciais leves mais vendidas no País. Líder no acumulado do ano, a General Motors caiu para a terceira posição no mês passado, deixando a liderança para a Volkswagen, que vendeu 33.772 unidades e ficou com 19,5% de participação. A marca alemã colocou dois carros entre os cinco mais vendidos: o Gol em quarto lugar e o T-Cross em quinto.

A GM fechou com 16,6%, o equivalente a 28.796 unidades, ficando também atrás da Fiat, segunda colocada, com fatia de 18,1% e 31.366 emplacamentos. A Hyundai manteve a quarta posição, com 9,2%, e a Toyota a quinta, com 6,7%, mas a partir daí houve mudanças na classificação.

LEIA MAIS

Mercado de veículos mantém crescimento em agosto

A Jeep surpreendeu e ficou em sexto lugar, com 10.465 unidades e 6% de participação, deixando a Ford (5,9%) pra trás. Em oitavo lugar aparece e Honda, com 4,2%, e na sequência a Renault, com fatia de apenas 4,1%. A Nissan fechou a lista das Dez Mais com apenas 2,8% de participação, índice que poderia ser melhor se a marca japonesa não tivesse paralisado as vendas do Kicks para o público PcD (Pessoas com Deficiência) e anunciado o fim da produção do March.

Anúncio

Mitsubishi (1.690 unidades) e Caoa Chery (1.632) disputam a 11ª posição e as francesas da PSA seguem em queda, despencado para o décimo quarto e o décimo quinto lugar no ranking. A BMW destaca-se na 13ª posição, com 1.260 carros vendidos, liderando o bom momento do segmento de luxo. Volvo e Mercedes-Benz também tiveram bom desempenho no mês.

Considerando o mercado total, incluindo também caminhões e ônibus, as vendas em agosto totalizaram 183,5 mil veículos, alta de 5,1% sobre julho. No caso específico do segmento de automóveis e comerciais leves, foram 173.553 licenciamentos, alta de 6,4% em relação ao mês anterior, mas queda de 24,8% no comparativo com o agosto de 2019.