Apesar da retração generalizada na economia em decorrência da Covid-19, o Consórcio Librelato não só melhorou o desempenho este ano como bateu recorde histórico em julho, com a venda de 300 novas cotas e mais de R$ 41 milhões de créditos comercializados.

“Estamos muito otimistas com o segundo semestre”, comenta Manuel Bernardo, gerente comercial do consórcio da marca. “Trabalhamos com foco na retomada da economia, embalada, sobretudo, pelo agronegócio e também pelo retorno mais expressivo do mercado transportador”.

O agronegócio, sem dúvida, tem feito a diferença em alguns setores. No caso do sistema de consórcio, por exemplo, o único segmento que não está em queda é o de veículos pesados, que inclui caminhões, implementos rodoviários e máquinas agrícolas. Nesse caso, as vendas estão estáveis este ano, com tendência de expansão neste último quadrimestre do ano.

LEIA MAIS

Consórcio de motos é o mais afetado na pandemia

Consórcio Librelato fará webnar sobre Covid-19 e mercado de implementos

Anúncio

Além dos bons ventos no campo, também a criatividade tem feito a diferença neste período de pandemia. O Consórcio Librelato aproveitou o período para investir em novas formas de comunicação com os clientes, distribuidores e fábrica, intensificando contatos por telefone, whatsapp e redes sociais.

Com isso, obteve acréscimo expressivo em importantes indicadores do primeiro semestre, período durante o qual ampliou em 78% o número de lances e em 64% o de contemplações. Manuel Bernardo diz que o segredo da boa performance está na rápida capacidade de reinvenção:

“A segunda fase da campanha Chance em Dobro, o lançamento de novos grupos, além de ações previstas para os distribuidores e equipes de vendas, também vão contribuiu para impulsionar os nossos resultados nesta segunda metade do ano”, complementa o gerente.


Foto: Divulgação/Librelato