Com a retomada das vendas no varejo acima do previsto pelas montadoras, as entregas de automóveis para as locadoras está sendo realizada em ritmo bem abaixo do verificado antes da pandemia da Covid-19.

A Abla, Associação Brasileira das Locadoras de Veículos, informa que são 150 mil unidades em atraso, das quais apenas entre 80 mil e 90 mil devem ser emplacadas ainda este ano. Segundo o presidente do Conselho Nacional da Abla, Paulo Miguel Júnior, há fila de motoristas de aplicativos para ajugar carros e até pode até faltar produtos para locação no final do ano.

“As montadoras estão demorando pelo menos 90 dias para atender nossos pedidos”, informa o executivo. “Dependendo do modelo chega a quatro meses ou até 180 dias. Antes da Covid-19 demorava no máximo um mês, com algumas entregas sendo feitas entre 15 e 20 dias”.

Ante 540 mil veículos comprados no ano passado, as locadoras só conseguiram adquirir 236.195 nos primeiros nove meses deste ano. A entidade ainda está tentando negociar mais agilidade nas entregas junto às montadoras para que as compras totalizem 350 mil unidades este ano. Mas pela programação atual, as locadoras devem emplacar menos de 330 mil veículos em 2020.

O executivo da Abla reconhece que o varejo está mais aquecido do que se previa e que as montadoras estão buscando maior rentabilidade ao priorizar o consumidor comum. Inclusive elas reduziram os índices de desconto que normalmente concediam nas vendas diretas.

“Resta saber que o movimento no varejo é uma bolha, reflexo de uma demanda reprimida. Sempre que o varejo aquece a nossa participação cai”, comenta. “Por causa da pandemia, muitas locadoras venderam parte de seus veículos para fazer caixa. E como agora não estamos conseguindo repor, nossa frota está menor e mais envelhecica. São 916 mil unidades, ante as 997 mil de dezembro de 2019”.

Anúncio

LEIA MAIS

Mercado segue em alta e Fiat se mantém na liderança

Locação de caminhões em alta

Com a alta no preço dos carros também o valor do aluguel subiu, na faixa de 10% a 15%, segundo Paulo Miguel. Mas isso não tem prejudicado o movimento no setor, que já está igual ao do ano passado tanto no turismo como em serviços e terceirização de frotas.

“Poderíamos até crescer este ano não fosse a dificuldade de consequir repor nossa frota. O perfil do ususário mudou. Tem gente alugando pra fugir do transporte coletivo e também para usufruir de um veículo maior na hora de uma viagem.

XV Fórum do Setor de Locação de Veículos

Começou nesta terça-feira, 3, e vai até quinta, 5, o XV Fórum do Setor de Locação de Veículos, cuja participação dos palestrantes está sendo presencial na Rua Júlia Lopes de Almeida, 87, Vila Pauliceia, na capital paulista, com transmissão simultânea para cerca de 600 inscritos via internet.

Realizada pela Abla, é a primeira edição digital do evento. Dentre os principais temas destacam-se a preocupação com o cenário 2020-21, gestão de inadimplência e inovação e digitalização.


Foto: Divulgação/Localiza