Pouco mais de seis meses depois de anunicarem a negociação, as gigantes globais Daimler e Grupo Volvo assinaram esta semana  acordo para a criação de joint venture que desenvolverá, produzirá e venderá sistemas de células de combustível para veículos pesados e outras aplicações.

A constituição da nova empresa implicará a compra de 50% da Daimler Truck Fuel Cell pelo Grupo Volvo. por cerca € 600 milhões à vista e livre de dívidas. A conclusão da transação está prevista já para o primeiro semestre de 2021, caso aprovad pelas autoridades competentes.

A ideia é que os testes de caminhões com a tecnologia tecnologia comecem  em cerca de três anos. A produção em série, contudo, tem início previsto  somente para a segunda metade da década.

“A célula de combustível a hidrogênio é uma tecnologia fundamental para permitir o transporte neutro de CO2 no futuro. Estamos totalmente comprometidos com a construção de uma empresa conjunta que entregará grandes volumes de sistemas de células de combustível”, afirmou Martin Daum, CEO da Daimler Truck AG e membro do Conselho de Administração da Daimler AG.

“No futuro, o mundo será movido por uma combinação de veículos elétricos a bateria e a células de combustível, junto com outros combustíveis renováveis”, complementou Martin Lundstedt, presidente e CEO do Grupo Volvo.

Anúncio

As empresas também vislumbram a aplicação de células a combustível em outras áreas além dos veículos comerciais. Por conta disso, a joint venture deve desenvolver um sistema com vários níveis de potência — incluindo um duplo com potência contínua de 300 kW para caminhões pesados de longa distância —, até para geração de energia estacionária.

Até o fim deste ano o Grupo Daimler e a britânica Rolls-Royce também assinarão acordo para o desenvolvimento e comercialização de geradores estacionários acionados por células de combustível. Os equipamentos funcionarão como provedores de energia de emergência para instalações críticas quanto à segurança, como centrais de armazenamento de dados.

LEIA MAIS

→ Daimler se prepara para produzir células de combustível

Hyundai já exporta caminhão a célula de combustível para a Europa


Foto: Divulgação