AFord encerrou a produção de caminhões no Brasil no ano passado, mas não desistiu integralmente de vender veículos comerciais no país nem na América do Sul. Nesta terça-feira, 10, a montadora anunciou a produção da van Transit no Uruguai a partir de 2021. Principal objetivo: aproveitar a crescente demanda do segmento no mercado brasileiro, o maior da região.

O retorno da Ford ao Uruguai após 35 anos foi revelado em encontro de Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais, com o presidente uruguaio Luis Lacalle Pou. “É um marco importante da Ford para transformar suas operações em um negócio sustentável na América do Sul”, afirmou a montadora em nota.

Na verdade, a Transit, que conta com versões  de passageiros, carga e chassi-cabine em outros mercados, sairá da fábrica do tradicional grupo local Nordex, que ao longo de 50 anos já fabricou veículos leves e pesados de diversas marcas.

Para isso, as duas empresas investirão conjuntamente US$ 50 milhões e estimam criar 200 empregos diretos para montar o modelo nas versões de passageiro e carga em regime CKD.

ford transit

Da linha global, Uruguai montará apenas as versões de passageiros e furgão de carga

Curiosamente, a Nordex produz atualmente três potenciais concorrentes da Transit de carga no Brasil: os furgões Peugeot Expert e Citroën Jumpy e o caminhão leve Kia Bongo. Em 2021, além do próprio utilitário da Ford, a empresa se dedicará a montar também a picape Peugeot LandTrek.

Anúncio

Segundo a Ford, a Transit tem sido o veículo comercial mais vendido na Europa nos últimos cinco anos e já acumula 10 milhões de unidades negociadas em todo o mundo. No Brasil, foi oferecida, importada da Europa, a partir de 2008 até a metade desta década, mas com tímido desempenho de vendas.

LEIA MAIS

→ Ford conclui venda da fábrica de SBC

→ Ford Ranger acumula 900 mil unidades produzidas na Argentina


Foto: Divulgação