Inaugurada em 1990 na unidade fabril de Guarulhos, SP, com apenas um modelo de componente, o cabeçote de cilindros do motor N, a Cummins ReCon chega aos 30 anos com negócios em alta e um portfólio que gera, por ano, vendas da ordem de 45 mil unidades. Nos últimos 5 anos, os negócios com os produtos remanufaturados da marca tiveram expressiva alta de 90%.

Ao longo das últimas três décadas, a linha de remanufatura foi significativamente ampliada, abrangendo atualmente motores, cabeçotes de cilindros, injetores, módulos eletrônicos e bombas de água, dentre outros. A ReCon representa hoje uma fatia de 15% do faturamento da divisão de peças de reposição da Cummins.

Além do Brasil, também as fábricas do México, Estados Unidos e Índia têm plantas de remanufatura, com um total de 1,7 mil colaboradores globalmente. Segundo Glaucio Soares, líder da operação de manufatura de ReCon no Brasil, o processo de remanufatura da Cummins é de grande valor não apenas para os clientes, mas também para o País, ao contribuir com a economia circular.

“Os clientes procuram e necessitam de veículos que estejam em perfeitas condições de operação, com custo competitivo de manutenção e agilidade na hora de um eventual reparo. É para isso que trabalhamos todos os dias, sabendo que também contribuímos com um propósito maior, o de ampliar o ciclo de um produto, dando um novo uso a ele, sem descartá-lo e reduzindo amplamente o impacto ambiental”.

A remanufatura, de acordo coma fabricante de motores e geradores, é um exemplo prático do compromisso da empresa com a sustentabilidade. “O processo demanda 85% menos energia elétrica se comparado a fabricação de um produto novo e utiliza tecnologia que garante um alto reaproveitamento de materiais, eliminando o descarte desnecessário de peças”, explica Glaucio.

Anúncio

Anualmente, são cerca de 530 toneladas de materiais trazidos de volta para a fábrica no Brasil. No mundo, as operações da marca ReCon evitam a emissão de 90 mil toneladas de gases de efeito estufa por ano.

LEIA MAIS

Fabricado no Brasil, Cummins vende novo gerador na América Latina

Cummins e Navistar reforçam parceria nos EUA e Canadá

Os motores e componentes têm garantia de 12 meses, como cobertura da rede autorizada Cummins em todo o País. São produzidos para assegurar a mesma performance e desempenho dos produtos novos, seguindo os padrões de qualidade da empresa.

Segundo Mariana Marcondes, gerente de vendas de peças de reposição da Cummins Brasil., o cliente ReCon conta ainda com produtos que já incorporam as mais recentes atualizações de engenharia de fábrica. O custo de manutenção, quando necessária, é de 20% a 30% menor que a de um produto novo e o tempo que o veículo fica inativo é 60% menor do que em uma reforma convencional.


Foto: Divulgação/Cummins