A Volvo Financial Services (VFS), braço financeiro do grupo sueco, encerrou o ano passado com resultados recordes no País. A divisão liberou R$ 2,89 bilhões em novos financiamentos, o que representou um crescimento de 25,7% sobre o anterior. O desempenho permitiu alcançar participação de 40% do Banco no total das vendas de caminhões, ônibus e equipamentos de construção da companhia em 2020.

“Mesmo com as todas as dificuldades na economia provocadas pela pandemia, registramos um crescimento fabuloso”, destaca Carlos Ribeiro, presidente da VFS para a América do Sul. “Cabe registrar também baixa na inadimplência, encerrando o período em nível histórico de 1,43%.”

O negócio consórcio foi outra operação a registrar recorde. As vendas de novas cotas somaram R$ 1,2 bilhão, valor 17% maior na comparação em 2019. Apenas para a carteira de caminhões, o sistema entregou 600 unidades.

Com o desempenho, a operação brasileira da VFS alcança participação de 8,4% nos negócios do braço financeiro do grupo, presente em 48 países, posicionando o mercado brasileiro de caminhões como o segundo maior da fabricante no globo.

Anúncio

Para 2021, Ribeiro acredita na continuidade resultados positivos com a criação de novas soluções financeiras, dentre elas uma plataforma digital para financiamento de peças e serviços aos clientes da rede de concessionária da marca.

LEIA MAIS

→Volvo contrata de olho a uma alta de até 40% no mercado de caminhões

→Volvo aposta na volta dos investimentos em ônibus rodoviário em 2021


Foto: Volvo/Divulgação