Em palestra no 2º Encontro da Indústria de Autopeças, realizado virtualmente nesta segunda-feira, 5, o diretor geral da Acma, Associação de Fabricantes de Componentes Automotivos da Índia, Vinnie Mehta, disse ser importante a colaboração do Brasil para que o seu país possa desenvolver e utilizar o etanol localmente.

“O governo indiano está estudando várias tecnologias, dentre as quais a motorização elétrica, o gás e também o etanol. A Índia tem grande produção de açúcar e melaço e vocês têm longo histórico no desenvolvimento do combustível a partir da cana. Com o uso do etano podemos resolver o problema da poluição no país”.

Mehta diz ver uma grande oportunidade para troca de experiência entre os dois países nessa e em outras áreas, até porque há uma similaridade entre as tecnologias utilizadas no Brasil e na Índia.

Anúncio

LEIA MAIS

Sindipeças defende o aperfeiçoamento do Rota 2030

Também participaram do painel Visão do Futuro do encontro online promovido pelo Sindipeças os representantes das entidades que representam a indústria de autopeças nos Estados Unidos, México e Argentina. Todos fizeram um relato sobre a atual situação em seus respectivos mercados e também falaram da importância de maior intercâmbio mundial das autopeças para fazer frente aos atuais desafios do setor.


Foto: Captura de tela/Sindipeças