Ademanda crescente por direções elétricas no País levou a ZF a investir em uma nova linha desse componente em sua fábrica de Limeira, no interior paulista. Inaugurada em fevereiro, é a mais moderna do grupo em todo o mundo, contando com 33 estações de trabalho e tecnologias de ponta em termos de controles e automação, conforme material divulgado pela fabricante nesta quinta-feira, 29.

De acordo com estudo realizado pela ZF, apenas 11% dos veículos leves produzidos no País eram equipados com direção elétrica em 2009. Os 89% restantes utilizavam sistemas de direção hidráulicos ou mecânicos. Esses índices praticamente se inverteram e no caso da direção elétrica chegou a 73% no ano passado.

“E as estimativas indicam que a partir de 2024 a taxa de aplicação da direção elétrica possa chegar a 90% no mercado nacional”, revela a empresa. Segundo Gustavo Mociaro, gerente sênior de engenharia de manufatura da ZF, o investimento na nova linha visa justamente acompanhar o crescimento contínuo da demanda pelo componente no Brasil.

Atualmente operando em um turno, a linha de colunas de direção elétrica deverá produzir em maior escala já a partir do segundo semestre de 2021. Mociato garante que nenhuma outra linha de produção deste tipo de componente do Grupo ZF no mundo incorpora as tecnologias existentes em Limeira.

Anúncio

“A sua gestão é totalmente automática e segura. A linha conta com prensas e parafusamentos com controles de torque e ângulo, com mais de 2.600 processos analisados pelo sistema e conferência de mais de 40 pontos de inspeção robotizada”, informa o executivo, destacando que a área onde está instalada tem piso antiestático, ideal para o manuseio e produção de equipamentos eletroeletrônicos.

LEIA MAIS

ZF apura queda de 11% no faturamento do ano passado

ZF: eletrificação e direção autônoma na logística.

Em ação pioneira, a ZF começou a produzir colunas de direção elétricas no Brasil em 2012 e, desde então, houve um crescimento contínuo na demanda e na produção do componente, o que levou a marca à liderança de mercado. Ainda de acordo com material divulgado pela empresa, as direções elétricas produzidas no Brasil contam com o conceito em que a coluna é interligada a uma ECU, Unidade de Controle Central, e um motor com designs específicos para cada modelo de veículo e montadora.


Foto: Divulgação/ZF