Com direito a  apresentação mundial virtual cheia de efeitos especiais e ciceroneada por ninguém menos do que Ralf Brandstätter, CEO da montadora, a Volkswagen apresentou esta semana seu primeiro carro elétrico esportivo. Em um hangar em Berlim, Alemanha, o ID.4 GTX foi exibido pela primeira vez, meses antes de começar a ser vendido na Europa.

A Volkswagem planeja que as primeiras unidades do novo modelo chegue às ruas no transcorrer do segundo semestre com preços a partir de € 50,4 mil, valor que poderá ser reduzido por subsídios governamentais de até € 7, 5 mil.

O ID.4 GTX  dispõe de um motor no eixo dianteiro e um segundo no eixo traseiro. Conjuntamente, desenvolvem 299 cavalos de potência. A versão esportiva do ID.4, crossover que começou a ser  fabricado em agosto do ano passado apenas com tração traseira, é a primeira opção da família de elétricos ID a oferecer força motriz nas quatro rodas.

Para demonstrar a eficiência  da tração integral com controle inteligente, durante sua apresentação o carro subiu uma rampa — que também também serviu de tela gigante de 525 m² com imagens em 3D — com 37,5% de inclinação.

Anúncio

O GTX tem velocidade máxima limitada eletronicamente a 160 km/h e acelera da imobilidade a 100 km/h  em 6,2 segundos. A autonomia com uma carga de bateria gira em torno de 480 km.

LEIA MAIS

→ Volkswagen Nivus chega até o fim do ano na Europa com o nome Taigo

→ Grupo Volkswagen traça roteiro para mobilidade elétrica

Os brasileiros devem  ficar atentos às novidades da família ID. A Volkswagen pretende produzir perto de 1 milhão de carros elétricos até 2025 e vendê-los em quase todos os mercados. Para o Brasil, Pablo Di Si, CEO da empresa na América Latina, prometeu lançar, além dos híbridos, modelos elétricos aqui nos próximos anos.

O primeiro e mais barato Volkswagen elétrico já à venda na Europa, o ID .3, é um compacto e teria dificuldade de concorrer aqui com veículos nacionais, em função dos preço naturalmente muito mais elevado. Pelo porte e segmento, assim, o ID.4 surge como o mais forte candidato para abrir a era elétrica da Volkswagen no Brasil.


Foto: Divulgação