A Volkswagen realizou nesta quinta-feira, 29, sua primeira Convenção Way to Zero (Caminho para Zero), definindo 2050 como a data referência para a companhia tornar-se neutra em carbono. A fabricante também estabeleceu a meta de obter 40% de redução nas emissões de CO2 por veículo na Europa até 2030, um índice maior do que havia programado há 3 anos, que era de 30%. Isso representará uma redução, por carro, de 17 toneladas de dióxido de carbono em média.

No que diz respeito à aceleração da transição para a mobilidade elétrica, o objetivo da companhia é tornar-se neutra em carbono tanto na área produtiva, incluindo a cadeia de fornecedores, como nos produtos. Isso se soma à reciclagem sistemática das baterias de alta voltagem de veículos elétricos antigos.

“A Volkswagen defende a mobilidade elétrica para todos. Estabelecemos isso no Way To Zero e estamos consistentemente colocando o meio-ambiente no foco de todas as nossas atividades”, disse Ralf Brandstätter, CEO da Volkswagen durante a convenção.

O executivo garantiu ainda que a empresa adotando um enfoque holístico para a descarbonização, que começa na produção e segue por toda a vida útil até a reciclagem: “Somos os primeiros fabricantes de carros a apoiar a expansão das energias renováveis para uma escala industrial.”

Lembrando que um fator-chave para alcançar a mobilidade elétrica neutra em carbono é poder carregar os veículos consistentemente com energia gerada por fontes renováveis, a Volkswagen informou que já oferece aos seus clientes eletricidade verde para carga em domicílio (VW Naturstrom) e na estrada (nas estações de carga Ioinity, por exemplo).

Anúncio

LEIA MAIS

Grupo Volkswagen traça roteiro para mobilidade elétrica

Volkswagen inicia produção do Taos na Argentina

Dentre outras iniciativas, a Volkswagen diz ser a primeira fabricante de carros a apoiar diretamente a expansão da energia renovável em grande escala. Contratos para os primeiros projetos já foram assinados com a empresa energética RWE. Na Alemanha, a montadora está apoiando a construção de uma usina solar com capacidade total de 170 milhões de kW/h por ano.

O plano é que todos os projetos reunidos possam gerar cerca de 7 terawatts-hora de eletricidade verde a mais até 2025. O total da eletricidade renovável entrando na grade de fornecimento aumentará paralelamente ao número de veículos ID. Dessa forma, a Volkswagen está melhorando a pegada climática da família ID. e criando a base para a utilização de sua frota elétrica neutra em carbono.

Com a Convenção Way to Zero, a Volkswagen quer incentivar um diálogo aberto com o governo, a indústria e a sociedade. O evento com duração de um dia, realizado de forma totalmente digital devido à pandemia do coronavírus, teve a participação de mais de 20 palestrantes de partidos políticos, ONGs, instituições científicas e outras empresas, juntamente com representantes da Volkswagen.


Foto: Divulgação/VW