Fruto de um investimento de US$ 650 milhões na modernização do Centro Industrial de Pacheco, que inclui a implementação da nova plataforma global MQB A e nova cabine de pintura, a Volkswagen iniciou nesta sexta-feira, 23, a produção do Taos na Argentina, o primeiro SUV da marca produzido naquele país.

Em evento online, que teve a participação de executivos do grupo e de autoridades argentinas, o presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, destacou que a empresa manteve investimentos e cronogramas apesar da pandemia que assola o mundo atualmente.

“Ver esse projeto concretizado é uma fonte muito grande de orgulho para toda a empresa”, comentou o execuativo. “Hoje não apenas adicionamos um novo produto à linha de produção argentina como também demonstramos que nossas plantas enfrentam os desafios globais exigidos pelo grupo. Isso é resultado do esforço e comprometimento de todos os nossos colaboradores em conjunto com os representantes dos trabalhadores e o governo ”

Responsável pela produção da picape Amarock, a fábrica de Pacheco não lançava novo produto há 10 anos. Thomas Owsianski, presidente da VW Argentina (foto abaixo), informou que o volume inicial de produção do Taos será de 25 mil unidades, para vendas em toda a região, incluindo o Brasil.

Thomas Owsianski 

“Esse novo marco confirma a confiança da matriz em relação à Argentina e sua visão de que somos um jogador estratégico para o desenvolvimento de negócios na região “, disse o executivo no evento de hoje, informando ainda que a empresa programa ampliar sua participação no mercado de SUVs de 27% para 35%.

Anúncio

Com o Taos, a montadora completa a sua estratégia definida como “Ofensiva SUV”, que já conta com o Nivus, T-Cross, Tiguan e Touareg. O novo modelo, segundo Di Si, foi desenvolvido para atender o público da América Latina, parte do processo de regionalização da marca, que visa estar mais próximo de seus clientes nos diferentes mercados nos quais atua.

Os investimentos na Argentina, que vão somar total de quase US $ 1 bilhão, visam à modernização de seus dois Centros Industriais no país e também a renovação de seus produtos, com foco na exportação.

 


Fotos: Divulgação/VW