A preferência por automóveis que menos impactam o meio ambiente na Europa segue em forte trajetória de crescimento. De acordo com relatório da associação que representa as fabricantes na região, Acea, no terceiro trimestre do ano, as vendas de modelos híbridos ultrapassaram pela primeira vez as de automóveis a diesel. Com isso, passam a ser a segunda escolha do consumidor depois dos veículos com motor a gasolina.

Entre julho e setembro, as vendas de híbridos elétricos cresceram 31,5% no período, para 449,5 mil unidades ante 341,8 mil registradas nos mesmos meses do ano passado. Na mesma base, as entregas de carros a diesel recuaram 50,2%, de 769,9 mil para 381,4 mil unidades. Os desempenhos representaram participações no mercado da União Europeia de 20,7% e 17,6%, respectivamente.

O avanço da eletromobilidade fica ainda mais evidente quando somadas as vendas de todos os modelos eletrificados, desempenho que superou as entregas de carros a gasolina.

Anúncio

No terceiro trimestre, foram negociadas 857,3 mil unidades de modelos 100% elétricos, híbridos e híbridos plug-in, expansão de 32,2% em relação há um ano, quando contabilizou 615,9 mil unidades. Nos mesmos três meses, o consumidor europeu absorveu 885,4 mil automóveis a gasolina, volume 35,1 menor em relação às 1,31 milhão de unidades registradas um ano antes. Assim, sua quota de mercado encolheu 8 pontos porcentuais, de 47,6% para 39,5%.

Analisados isoladamente, as entregas de automóveis 100% elétricos registraram alta de 56,7% na comparação entre os terceiros trimestres de 2020 e 2021, de 135,6 mil para 212,5 mil unidades. Já as vendas de híbrido plug in avançaram 42,6%, de 138,3 mil para 195,3 mil carros. Com isso, as participações das categorias quase dobraram de tamanho, respondendo por 9,8% e 9,1%, respectivamente.


Foto: Divulgação