A Brose é a fornecedora do sistema automático de abertura do porta-malas do Commander, SUV nacional da Jeep. Todas as versões do modelo saem da fábrica de Goiana, PE, com esse conforto e a Overland, mais completa, conta ainda com sensor hands free access, bastando que o condutor faça gestos para que a tampa se abra.

O mais sofisticado Jeep nacional é também o primeiro veículo produzido aqui com o PLG, como o sistema de abertura do porta-malas da Brose foi batizado comercialmente. Max Forte, presidente da operação brasileira da multinacional alemã, lembra que, até o fornecimento comercial, foram necessários dois anos de desenvolvimento conjunto com a montadora Stellantis, dona da Jeep.

O PLG incorporado pelo SUV é apenas uma primeira versão do sistema, deixa crer Murilo Matta, vice-presidente de novos-negócios da fornecedora. “A Brose enxerga no futuro mais potencial de integração, como outros sistemas de acesso e funcionalidades do interior do veículo”, destaca o executivo.

Ele acrescenta que, no futuro, os sistemas poderão englobar a identificação do proprietário do veículo, passando pela abertura automática e o ajuste interno dos componentes como bancos, direção, sistemas de som, ar-condicionado, fechamento de portas laterais e traseira e até o ajuste em uma posição mais confortável do cinto de segurança.

Know-how para uma rápida evolução não falta à empresa, que constituiu sua primeira operação no Brasil há 13 anos para fornecer, inicialmente, levantadores de vidros a partir de São José dos Pinhais, PR, e que desenvolve sistemas de acesso globalmente. “E aplicamos localmente, assim reunimos maior capacidade de sinergia entre os produtos, já que uma das maiores barreiras de entrada no Brasil é a de desenvolver tanto hardwares, quanto softwares”, argumenta Matta.

Anúncio

O PLG é fruto desse modelo de desenvolvimento a partir de uma plataforma global. Ele já vinha sendo aplicado a versões de quatro portas de modelos da Alfa Romeo e Maserati, outras duas marcas da Stellantis. Segundo a Brose, porém, passou por série de melhorias e evoluções visando a robustez demandada por um SUV.

LEIA MAIS

→ Déficit comercial das autopeças segue em alta

→ Aos cinco anos, Compass é decisivo para o melhor ano da Jeep no Brasil

O sistema faz o fechamento completo da porta traseira de forma interligada, incluindo a fechadura. “Ele realiza o fechamento em uma determinada velocidade e na sequência acopla na fechadura, que realiza o engate final. O sensoriamento garante o fechamento de forma física e eletrônica”, esclarece Matta.

Existe um recurso para evitar acidentes, com sensores nas laterais da porta traseira que detectam a alteração do campo magnético e interrompe automaticamente o fechamento.

Não por coincidência, o PLG é fabricado na planta da Brose instalada no parque de fornecedores vizinho à fábrica da Jeep, em Goiana. O modelo topo de gama da Stellantis ainda conta com módulos de comando das portas e também de arrefecimento do motor.

Não será surpresa assim se, no futuro, também outros veículos fabricados no complexo pernambucano, como o Jeep Renegade, dispuser do mais recente produto da Brose para o mercado brasileiro e, principalmente, de suas evoluções.


Foto: Divulgação