Por Lael Costa

No estande da Mercedes-Benz da Fenatran 2017, um modelo fazia questão de se destacar dentre os demais. Um Actros com cabine MegaSpace, a maior da marca, pintado de verde com faixa reflexivas e chassi vermelho. O modelo faz parte de uma série especial lançada especialmente para o evento, com produção limitada a 21 unidades – referência à 21ª edição da feira – em homenagem aos antigos L-1111 e L-1113, caminhões das décadas de 60 e 70, os mais vendidos no mercado brasileiro, somando mais de 240.000 unidades.

A série especial do Actros foi composta de quinze unidades do 2651 6×4 e seis do 2546 6×2. O AutoIndústria teve a oportunidade de fazer um passeio em uma das unidades do 6×2 na companhia de João Moita, ex-funcionário da marca e experiente motorista profissional de carretas. Uma experiência inusitada, afinal, a Mercedes-Benz incorporou emoção em produto movido pelo lado racional. Não há quem compre caminhão para passear. “Vi rolar muitas lágrimas durante a Fenatran”, conta Moita, que esteve na feira auxiliando na apresentação dos produtos. “Quem fez a vida a bordo de um onze-onze tem muitas lembranças de uma época que o transporte de carga oferecia poucas opções de caminhão.”

No caso da série especial do Actros as viagens a trabalho certamente serão bem mais convidativas. A começar pela cabine adotada. A versão MegaSpace não deixa margem para críticas em relação a espaço e conforto. O piso plano permite pessoas com mais de 1,80 metros ficarem de pé em seu interior sem encostar a cabeça no teto.

Depois, o caminhão é forrado de compartimentos, dentre gavetas e paióis debaixo da cama, além de pequenos espaços para miudezas, o que favorece preservar a organização interna decente no veículo. Na área da cama, que recebeu tratamento especial com espuma de alta densidade e revestimento mais agradável ao toque, o motorista tem à disposição uma TV digital, promovendo mais conforto nos momentos de descanso.

O acabamento é dos mais sofisticados, com predomino do couro nos bancos, volante, manoplas dos freios e revestimentos das portas. Ajustes para encontrar a melhor posição de dirigir também não faltam, presentes nos assentos pneumáticos e na coluna de direção. Ar-condicionado e climatizador de teto garantem ainda um ambiente mais agradável nas viagens de longas distâncias, nas quais se atravessam os mais variados climas.

Anúncio

O motorista também não terá do que reclamar no que diz respeito à condução do bruto. Repleto de tecnologia, o Actros Série Especial Fenatran traz um pacote de recursos capazes de entregar segurança e transporte eficiente. Basta programação no piloto automático em conjunto com o Active Brake Assist (ABA) para o veículo preservar velocidade e distância segura do veículo que vai a frente. Caso detecte emergência, o sistema desacelera o caminhão e, se necessário, freia o conjunto independentemente da ação do condutor. “É mais seguro que simplesmente pisar no freio, porque o sistema aciona o freio motor e o Retarder”, observa Moita.

A lista de itens de segurança segue com sensores de alerta de invasão de faixa de rolagem, assistente de saída em rampa e toda aquela profusão de siglas que se traduzem em controle de tração e de estabilidade, sistema inteligente de distribuição de força de frenagem entre as rodas e sensores de iluminação e chuva que acionam automaticamente faróis e limpadores de para-brisa.

A unidade experimentada por AutoIndústria carregava motor de 13 litros com 460 cv a 1.900 rpm e torque de 2.300 Nm a 1.100 rpm em conjunto com câmbio automatizado Powershift de 12 marchas. O modelo oferece capacidade máxima de tração (CMT) de 60 toneladas e, em virtude da configuração 6×2, é frequentemente aplicado com carretas de três eixos espaçados para 53 toneladas de peso bruto total combinado (PBTC).

Se dúvida, a Mercedes-Benz levará para 21 motoristas um outro de jeito de fazer viagens a trabalho e, certamente, com mais emoção.


Fotos: Mercedes-Benz/Divulgação