Por Alzira Rodrigues

Levantamento do Sindipeças referente aos primeiros onze meses de 2017 indica crescimento em todas as áreas de atuação do setor. O faturamento líquido nominal cresceu 21,9% no comparativo com o mesmo período do ano anterior. As vendas para as montadoras tiveram alta de 33,2% e as destinadas ao mercado de reposição de 9%. Já os negócios intrassetorias ampliaram-se em 19,8% e as exportações cresceram 2,1% em reais e 12,2% em dólares.

A pesquisa, feita com 60 empresas associadas ao Sindipeças, que representam 36,2% das vendas totais do setor, indica que a ocupação da capacidade instalada em novembro repetiu o percentual do mês anterior, de 68%, e que o nível de emprego elevou-se em 5,5% no período de doze meses. A expectativa do Sindipeças é a do setor ter encerrado 2017 com quadro de 172,8 mil funcionários – o balanço final só sai em fevereiro.

Leia mais

Autopeças vão faturar 22% a mais este ano
.
No comparativo de novembro com outubro houve pequeno aumento de 0,6% da receita líquida de vendas. No período, as vendas para as montadoras avançaram 1,8%, com o segmento representando 62,9% do faturamento total de autopeças. Os negócios no mercado de reposição, no entanto, registraram queda de 4,1% no período, com o aftermarket passando a responder por 15,3% da receita nominal do setor.

Anúncio

As vendas intrassetoriais também recuaram em novembro com relação e outubro – queda de 6,4% –, enquanto as exportações subiram 2,3% em reais, refletindo o esforço continuo das autopeças em busca de novos negócios, principalmente Argentina.

Em comparação com novembro de 2016, o faturamento teve alta de dois dígitos em todos os segmentos do setor. O crescimento foi de 25,6% no caso das montadoras, de 18,5% na reposição e de 16,3% nos negócios intrassetoriais.


Foto: Divulgação/Meritor