Oaquecimento do mercado de caminhões pesados fez a Mercedes-Benz contratar mais 150 pessoas para aumento de produção em Juiz de Fora (MG). Trata-se da segunda onda de contratação no ano para a unidade mineira, onde é produzido o Actros. Com o reforço na mão de obra, o ritmo de produção saltará de 22 para 28 unidades/dia.

Durante evento da Daimler, em prévia do IAA, o Salão Internacional de Veículos Comercias de Hannover, Alemanha, o presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Philippe Schiemer, disse que a demanda atual de caminhão pesados, impulsionada principalmente pelo agronegócio, provocou uma fila de espera de três meses por um caminhão pesado.

“Ainda estamos cautelosos devido a eleição, mas o desempenho do Actros nos motiva a elevar a produção para chegar às 32 unidades/dia.”

Com a contratação, a fábrica de Juiz de Fora chegará a somar em torno de 1 mil funcionários, número inédito de empregados desde que a unidade foi readaptada para produzir caminhões, em 2012.

LEIA MAIS

Exportação de caminhões Mercedes-Benz sobe 37%

Anúncio

Mercedes-Benz estabelece recorde de vendas globais no ano

As novas contratações estão em andamento e, apesar delas, a unidade ainda segue em um turno de trabalho, como também acontece em São Bernardo do Campo (SP). Algumas áreas, contudo, já contam com um segundo turno.

Schiemer está animado com o desempenho do Actros que, depois de processo de nacionalização, ganha cada vez mais mercado. “O modelo já é um dos mais vendidos da categoria e devemos somar vendas de mais 5 mil unidades esse ano.”

Para 2018, o presidente da Mercedes-Benz trabalha com um cenário de crescimento em torno de 30%, para volume por volta de 65 mil caminhões no mercado como um todo. “A Mercedes acompanha esse expansão”, afirmou Schiemer.


 

Foto: Divulgação/Mercedes-Benz