Mais três montadoras – FCA, Nissan e Honda – anunciaram recalls nesta última semana de setembro. No caso da Fiat Chrysler Automóveis, o problema é o sensor de seleção das marchas do câmbio automatizado dos modelos Argo, Mobi, Grand Siena, Weekend, Strada, Cronos, Uno e Palio, num total 11.669 unidades envolvidas.

Foi detectado, segundo a montadora, que a eventual falha do sensor, com o veículo em movimento, poderá acarretar a mudança inesperada da marcha para a posição neutro (ponto morto), provocando, consequentemente, a perda da força motriz do motor. Se isso ocorrer, ficam comprometidas as condições de dirigibilidade do veículo, o que aumenta o risco de colisão, além de possibilitar a ocorrência de danos físicos e materiais ao condutor, aos passageiros e a terceiros.

Estão envolvidos os veículos Argo motor 1.3 e Mobi 1.0 ano/modelo 2018, Grand Siena e Weekend com motor 1.6, ano/modelo 2017 e 2018, Strada motor 1.8, ano/modelo 2017, Cronos motor 1.3 ano/modelo 2018 e 2019, Uno motor 1.3 ano/modelo 2107 e 2018 e Palio motor 1.6 ano/modelo 2017. Os proprietários poderão agendar a verificação do sensor a partir de segunda-feira, 1º de outubro, e, se necessária, ele será substituído.

O tempo estimado de reparo é de aproximadamente uma hora e a verificação dos números de chassis envolvidos está disponível no site www.fiat.com.br ou pela Central de Serviços ao Cliente Fiat no telefone 0800 707 1000.

LEIA MAIS

Nova leva de recalls

Com relação ao recall da Nissan, a convocação envolve os proprietários dos veículos March e Versa, fabricados entre março e novembro de 2017, que terão de agendar em uma concessionária da marca, também a partir de segunda-feira, 1, a substituição do interruptor do sistema de ignição.

Anúncio

A Nissan informa tem ter detectado a possibilidade de terem ocorridos danos superficiais durante o processo de fabricação da mola do sistema do interruptor de ignição, responsável por manter a chave na posição “ligado”. Caso sejam adicionados chaveiros e/ou acessórios à chave original do veículo, haverá uma carga extra no interruptor e, em casos raros, pode ocorre a mudança da posição “ligado” da ignição enquanto o veículo estiver em movimento, ocasionando o desligamento do motor. Isso poderá causar acidentes com lesões físicas graves, ou até mesmo fatais, aos ocupantes e/ou terceiros. O agendamento pode ser feito pelo telefone 0800 011 1090.

Airbags – O recall da Honda abrange  66.915 unidades dos modelos Fit e City ambos ano/modelo 2014 e fabricados em 2013 e, mais uma vez, envolve airbags defeituosos fornecidos pela Takata. Em comunicado divulgado na quinta-feira, 27, a empresa anuncia que o atendimento aos proprietários destes veículos terá início no dia 8 de outubro.

Segundo a Honda, no caso de uma colisão frontal de intensidade moderada ou severa, situação em que os airbags são acionados, poderá haver o rompimento da estrutura do insuflador, o que pode, eventualmente, causar a projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo, atingindo seus ocupantes. Em situações extremas, o defeito pode causar lesões graves e até mesmo fatais aos ocupantes e terceiros, além de causar danos materiais. Para maiores esclarecimentos, os proprietários podem consultar o site  www.honda.com.br/recall ou telefonar para a central de atendimento no 0800 701-3432.


Foto: Divulgação/FCA