A FCA está próxima de acertar a venda da sistemista Magneti Marelli. A empresa japonesa Calsonic Kansei, também fornecedora do setor automotivo e pertencente ao fundo de investimentos KKR & Co, teria aumentado a oferta pela  centenária fabricante de autopeças, informam agências internacionais.

Segundo fontes ouvidas pela Bloomberg, o acordo pode sair ainda este mês. A transação seria da ordem de US$ 6,3 bilhões, incluindo dívidas, mas pode excluir algumas unidades de negócios da empresa de origem italiana, como a de painéis de plástico e pára-choques.

As negociações começaram há alguns meses, ainda sob o comando de Sergio Marchionne, CEO do grupo ítalo-americano falecido em julho. No mês passado a FCA, já  tendo à frente Mike Manley, sucessor de Marchionne, teria recusado uma primeira oferta do grupo japonês.

A divisão de iluminação, um das oito da Magneti Marelli e que pode ter importante papel no desenvolvimento de veículos autônomos no futuro, também poderia ser preservada e não entraria no acordo, avaliam publicações internacionais.

A união dos dois fabricantes de autopeças, de qualquer forma, formaria um complexo industrial com mais de 65 mil funcionários – 43 mil apenas da empresa italiana — em todos os continentes e faturamento global da ordem de US$ 17 bilhões. Em 2016, a Magneti Marelli faturou € 7,9 bilhões, fornecendo para os principais fabricantes mundiais de veículos a partir de 85 fábricas em vinte países.

LEIA MAIS

→ZF quer nacionalizar sistema de câmera e freio EPB

→FCA muda cúpula e Stefen Ketter deixa a empresa

→Bosch e Daimler escolhem Califórnia para testes de veículos autônomos em cidades

Somente no Brasil, onde chegou oficialmente em 1978,  a empresa conta com cinco centros de desenvolvimento e treze fábricas, conglomerado que reúne cerca de 8 mil funcionários em vários estados.

Fornece e exporta diretamente para montadoras e mercado de reposição seus amortecedores da marca Cofap, sistemas de escape e injeção de combustível, suspensões, componentes plásticos, faróis, lanternas, pedaleiras, quadros de instrumentos e equipamentos de telemática, dentre outros produtos.


Foto: Divulgação/Magneti Marelli