A centenária Magneti Marelli não pertence mais à FCA, Fiat Chrysler Automobiles.  A fornecedora automotiva de sistemas e autopeças foi oficialmente negociada nesta segunda-feria, 22, com a japonesa Calsonic Kansei, empresa que pertenceu à Nissan e é controlada desde 2016 pelo KKR, fundo de investimento norte-americano. A transação é estimada em € 6,2 bilhões.

A venda da Magneti Marelli, que estava no grupo Fiat há décadas, foi capitaneada por Mike Manley, CEO da FCA que assumiu em meados deste ano, após a morte de Sergio Marchionne.

A Magneti Marelli CK Holdings, como passa a ser chamada a nova empresa, será a sétima maior fornecedora de autopeças e sistemas independente do mundo — uma seleta lista que tem, dentre as líderes, por exemplo, empresas como Bosch, ZF-TRW e Continental.  O faturamento anual estimado é da ordem de € 15,2 bilhões.

“Essa combinação com a Calsonic Kansei surgiu como uma oportunidade ideal para acelerar o crescimento futuro da Magneti Marelli”, disse  Manley em nota oficial. Analistas de mercado entendem que o valor da transação foi uma vitória do novo CEO da FCA, tanto que as ações da montadora valorizaram imediatamente 5%, como relata a agência de notícias Reuters.

LEIA MAIS

→No Brasil, novo centro de competência global da ZF

Anúncio

→Bosch e Daimler escolhem Califórnia para testes de veículos autônomos em cidades

→FCA perto de negociar a Magneti Marelli com grupo japonês

Embora tenha aberto integralmente mão da sistemista— especulava-se a preservação de uma ou outra divisão — , a FCA assegura que entrará em acordo com a nova empresa para garantir suprimentos a suas fábricas e manter operações e equipes na Itália por vários anos. A Magneti Marelli CK tem cerca de duzentas unidades produtivas e centros de pesquisa na Europa, Japão, Américas e Ásia-Pacífico.

“Juntos, nos beneficiaremos de  linhas de produtos complementares, enquanto nossos respectivos clientes se beneficiarão de um maior investimento em pessoas, processos e novos produtos inovadores”, afirmou Beda Bolzenius, CEO da Calsonic Kansei e que comandará a nova empresa global.