Com crescimento de 33,3% nas suas vendas interna, índice bem acima da alta média do mercado, que até setembro é de 13,1%, a Nissan do Brasil comemora nesta quinta-feira, 23, a sua maioridade em solo nacional. Criada em 2000 para ser a importadora oficial da marca, a filial brasileira iniciou produção no final de 2001 em São José dos Pinhais, PR, em complexo conjunto com a Renault, e desde abril de 2014 conta com instalações próprias em Resende, no sul-fluminense.

“A Nissan é uma empresa jovem no Brasil, mas temos o suporte e a experiência de uma marca que tem mais de 80 anos globalmente e conta com pilares fortes em tecnologia, qualidade, inovação e respeito ao cliente”, comenta Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil. “Vamos continuar crescendo no País e, para isso, estamos trabalhando duro no planejamento dos próximos anos levando em consideração o que aprendemos com o passado e com as expectativas do consumidor brasileiro. Somos atrevidos e os mais brasileiros dos japoneses”.

Os números da marca no Brasil este ano realmente são promissores. De janeiro a setembro, a Nissan já comercializou 71.730 veículos no mercado interno, incluindo os modelos produzidos localmente – Kicks, Versa e March – e os importados Sentra, Froontier e GT-R (sob encomenda).

LEIA MAIS

Nissan reforça sua presença na América Latina

Nissan expande a rede com novo conceito de atendimento

Volkswagen e Nissan são as marcas que mais avançaram no ano

Anúncio

A montadora opera hoje no Complexo Industrial de Resende em quase plena capacidade em dois turnos. Sua produção nos primeiros nove meses  foi expandida em 57% no comparativo com o  mesmo período de 2017 e as exportações tiveram alta de 51%. Números que, segundo a empresa, “refletem a história de uma marca que vem planejando e seguindo com foco no cliente e qualidade japonesa cada passo do seu crescimento local”.

Em 18 anos, a empresa totalizou venda de 718.617 e produziu no País mais de 481 mil unidades. Em Resende, também fabrica os motores flexfuel 1.0 12V, de três cilindros, e 1.6 16V, de quatro cilindros. Em 2017, com investimentos de R$ 750 milhões, a unidade industrial abriu o segundo turno de produção para lançar o Nissan Kicks nacional. Para isso, contratou mais 600 funcionários e desde então vem acelerando sua produção para atender aumento da demanda interna e também as exportações.

LEIA MAIS

Novo Leaf será destaque da Nissan no Salão do Automóvel

Nissan GT-R e carro conceito da Fiat no Salão do Automóvel

Dentre seus projetos para 2019, destaca-se o início de vendas no mercado brasileiro do Leaf, carro 100% elétrico que será exposto no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em novembro. O evento, segundo a montadora, será um marco para a consolidação do Nissan Intelligent Mobility – Mobilidade Inteligente Nissan – no Brasil.


Foto: Divulgação/Nissan