O crescimento de apenas 2% em janeiro em relação ao mesmo mês de 2018 registrado pelas dezesseis marcas filiadas à Abeifa, Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, ficou abaixo das expectativas do setor.

Segundo balanço da Abeifa, foram licenciadas no mês passado 2.474 unidades, contra as 2.426 unidades importadas do primeiro mês do ano passado. Ante dezembro de 2018, quando foram vendidas 3.389 unidades, a queda foi de 27%.

“Não foi um mês bom para o setor de veículos importados”, avalia José Luiz Gandini, presidente da Abeifa. “Os resultados ficaram abaixo da média do mercado interno, que apresentou alta de 8,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, com 190.752 unidades emplacadas, e queda de 15,2% ante dezembro de 2018”.

Apesar do início de ano aquém do esperado, a Abeifa avalia que a economia brasileira dá sinais de recuperação gradual e, por isso, mantém estimativa de emplacar 50 mil unidades em 2019, com crescimento de 33% sobre os dados de emplacamentos de 2018.

“Como disse na coletiva de imprensa de final de ano, nossa primeira projeção pode parecer otimista demais, diante das estimativas já anunciadas pela indústria e pelo setor de distribuição, na casa de 11%. Mas em nosso caso, o porcentual de crescimento é maior por conta da demanda reprimida de 2018, ano em que o dólar flutuou mais próximo aos R$ 3,90”, destaca o empresário.

Anúncio

As cinco marcas que mais venderam, em janeiro, foram a Kia Motors, com 885 emplacamentos e alta de 43,9% em relação ao mesmo mês de 2018. As vendas da Volvo crescerem 32,5%, para 485 unidades, e as da Land Rover tiveram alta de 9,6%, para 195. Jás as da Suzuki caíram 7,2%, ficando em 168 unidades.

 

LEIA MAIS

Kia inicia o ano com expansão acima da média do mercado

Mercado de veículos começa o ano com alta de 10%

Produção local – Entre as associadas à Abeifa que também têm produção nacional, BMW, Caoa Chery, Land Rover e Suzuki fecharam janeiro com 1.969 licenciamentos, com alta de 27,7% em relação a janeiro de 2018, quando totalizaram 1.542 unidades. Ante dezembro houve queda de 19,2%.

Por marcas, a Caoa Chery, com 998 unidades emplacadas, foi a que obteve o maior crescimetno, de 151,4% no comparativo interanual. A BMW, com 574 unidades, registrou queda de 3,5%, e a Land Rover, com 247, retração de 25,2%.