A Goodyear está completando 100 anos no Brasil. A fabricante de pneus para automóveis, utilitários, caminhões, ônibus, veículos fora de estrada e até aviação tem três unidades industriais aqui, todas no Estado de São Paulo: a fábrica de Americana (SP), a unidade de materiais de recapagem em Santa Bárbara do Oeste e a de recauchutagem de pneus para aviação em São Paulo.

A centenária trajetória no País do conglomerado global , que hoje reúne 47 plantas e 64 mil funcionários em 21 países, teve início em 1919, com um escritório de vendas no Rio de Janeiro, cidade que também abrigava um armazém para negociação dos pneus importados.

Pioneira fábrica do Belenzinho em 1939

A primeira planta saiu do papel somente exatas duas décadas depois, no paulistano bairro do Belenzinho, onde, porém, além  de pneus, eram produzidos também saltos de sapatos.

Anúncio

O primeiro pneu de avião brasileiro tardou um pouco mais: saiu da linha de produção só 1943, um ano antes de a Goodyear começar a produzir também  mangueiras e correias.

Marco na história da empresa no Brasil, o famoso pneu Papaléguas ganhou as ruas em 1954, com aplicação durante cinco décadas no transporte. Já em 1957 a Goodyear ultrapassaria  a cada de 8 milhões de pneus fabricados aqui.

Inaugurada em 1973, Americana é a maior fábrica de pneus da empresa América Latina.  De lá saíram os primeiros pneus radiais da empresa para automóveis foram lançados somente em 1977, um ano antes de apresentar os pneus radiais de aço para caminhões e ônibus.

A década de 1980 foi marcada pela apresentação doo primeiro pneu radial de aço para veículos de passeio no Brasil, o Grand Prix S. Em 1985 surgiria o Wrangler, destinado off-road.

No mesmo complexo da fábrica de Americana está o principal campo de provas da Goodyear na América Latina. Inaugurado em 2001, tem 382 mil m². Em suas pistas e laboratórios são desenvolvidos produtos para todas as aplicações de veículos de passeio, caminhonetes, caminhões e ônibus.


 

Foto: Divulgação/Goodyear