Em evento realizado no Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 14, a Fiat comunicou ser a nova patrocinadora oficial de todas as seleções de futebol do Brasil: de base, Olímpicas e principais, masculinas e femininas. Sem valor revelado, o patrocínio tem duração de quatro anos.

O anúncio foi feito na sede da CBF, Confederação Brasileira de Futebol, pelo presidente da FCA, Fiat Chrysler Automobiles, para a América Latina, Antonio Filosa, e por Rogério Caboclo, diretor executivo de gestão e presidente eleito da confederação. Também participou do evento o técnico da seleção brasileira, Tite.

“Como a mais brasileira de todas as fabricantes de automóveis, é com muito orgulho que a Fiat se torna patrocinadora oficial das seleções brasileiras, unindo duas grandes paixões do nosso país: futebol e carros”, comentou o italiano Filosa, que falou do pentacampeonato brasileiro, sem esquecer que por duas vez o Brasil foi campeão vencendo a Itália.

Cabloco, por sua vez, disse ser esse um patrocínio que “une a mais vencedora de todas as seleções do futebol mundial com uma marca consagrada por sua tradição em produzir veículos inovadores e muito desejados pelos brasileiros”.

A Fiat terá direito a utilizar o título de patrocinador oficial da seleção brasileira de futebol e a dar visibilidade ao patrocínio em suas ações de comunicação e promoção – seja no ambiente virtual ou nas competições e amistosos em que o País atuar. Não haverá, contudo, o nome da marca nas camisas dos jogadores.

LEIA MAIS

Anúncio

Fiat fecha o bimestre na vice-liderança

FCA comemora crescimento na América Latina

Herlander Zola, diretor do brand Fiat para a América Latina e diretor comercial da Fiat no Brasil, avaliou o novo patrocínio como positivo para a imagem da marca no País. Ele não descartou a possibilidade de a marca lançar séies especiais com o logo “Seleção”, mas nada adiantou sobre os modelos que seriam contemplados nessa ação.

Zola também admitiu estudos para a realização de campanhas envolvendo o técnico Tite ou algum jogador da seleção principal, destacando, no entanto, que nada há definido por enquanto. Na sua avaliação, o patrocínio acertado com a CBF é uma oportunidade única para a marca Fiat:

“Torneios muito importantes, como a Copa do Mundo Feminina e a Copa América Brasil, começam em breve e vão trazer excelentes oportunidades de relacionamento com os nossos públicos”, observa Zola. “Já estamos preparando séries especiais e outras surpresas para celebrar essa parceria campeã entre a Fiat e a Seleção.”

Além dos dois torneios citados por Zola, o vínculo com a CBF cobre outras importantes competições internacionais, como a Copa América de 2020, Jogos Olímpicos de Tóquio também no ano que vem e a Copa do Mundo de 2022, no Qatar.


Foto: Divulgação