O nome Jetta nunca esteve em tão alta consideração no mundo automotivo. Há tempos conhecido pelo sedã da Volkswagen, ele agora ganhou status de marca. A FAW Volkswagen Automotive, joint venture da montadora alemã com o grupo chinês, acaba de lançar oficialmente os primeiros modelos da Jetta, marca de entrada da empresa que será vendida na China.

Tudo indica que as empresas esperam muito da nova marca. Tanto que o evento de apresentação dos três primeiros modelos da Jetta, realizado em Chengdu, no sudoeste da China, mereceu a presença de ninguém menos do que Herbert Diess, CEO do Grupo Volkwagen.

A ideia de apresentar uma marca de entrada no mercado chinês é fazer frente às  marcas locais de automóveis, como Great Wall e Geely, na disputa por consumidores mais jovens e com menor poder de consumo.

Para  falar com esses potenciais novos clientes, a Jetta  constituirá uma equipe de marketing totalmente independente da FAW-Volkswagen, empresa fundada em 1991  e que ocnta com cinco fábricas na China e que negociou mais de 2 milhões de veículos no ano passado.

Anúncio

Os três primeiros modelos da Jetta são o VA3,  e os SUV VS5 e VS7.  O primeiro nada mais é do que uma variação estética do sedã Jetta produzido no México.

Eles foram desenvolvidos na sede da Volks em Wolfsburg, na Alemanha, afdotam a plafaforma modular MQB e serão fabricados pela própria FAW-VW em Chengdu.

LEIA MAIS

→Ford e Volkswagen formalizam aliança global

→Venda de automóveis na China sofre a maior queda em sete anos

Segundo a empresa, o  primeiro a chegar ao mercado será o utilitário esportivo menor VS5 em algum momento do terceiro trimestre. A  Jetta terá rede de revendedoras exclusiva. A FAW-VW planeja abrir mais de duas centenas de lojas até o fim deste ano.


Foto: Divulgação/FAW-VW