O projeto Brincar, iniciativa da Fundação Volkswagen para a inclusão de crianças com deficiência na educação infantil, é um dos finalistas do prêmio Zero Project, da instituição austríaca Essl Foundation, que reconhece globalmente ações voltadas aos direitos de pessoas com deficiência.

Parceria com a organização social Mais Diferenças e a Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo, o Brincar foi relacionado ao lado de outros 192 projetos — apenas seis do Brasil — de um universo de 469 ações e políticas públicas de  diversos países.

O projeto, explica a Fundação Volkswagen, objetiva desenvolver a qualidade da educação, dentro de perspectiva acessível e inclusiva, e que envolve alunos, comunidade escolar e familiares. Segundo a instituição, o ato de brincar fortalece na criança vínculos e desenvolve competências, além de permitir a  própria inclusão. “Isso acontece independentemente das condições físicas, intelectuais ou sociais das crianças, especialmente no início da trajetória escolar”.

Anúncio

Os 85  vencedores da premiação serão conhecidos em outubro e convidados a apresentar suas iniciativas na Zero Project Conference 2020, no escritório da ONU em Viena, Áustria.

Outros dois  projetos do Instituto Rodrigo Mendes, também parceiro da Fundação Volkswagen para ações de  inclusão), foram indicados ao prêmio. Um deles é a plataforma de boas práticas de educação inclusiva Diversa, que contém casos e materiais oriundos do Diversa Presencial, iniciativa do  instituto que conta com apoio da Fundação Volkswagen.

LEIA MAIS

→ Scania cria percurso temático de sustentabilidade

→ VW passa a avaliar sustentabilidade dos fornecedores

 


Foto: Divulgação/Fundação VW