ARenault atingiu participação de 10,3% no mercado de automóveis e comerciais leves em setembro e segue como a quarta marca mais vendida no País, à frente da Ford, que até o ano passado ocupava essa posição. A montadora francesa está entre as seis que ganharam mercado este ano – as demais são General Motors, Volkswagen, Fiat, Jeep e Nissan.

Além da Ford, três outras perderam participação – Hyundai, Honda e Nissan -, enquanto a Toyota manteve o mesmo índice do ano passado no acumulado até setembro. Agora em quinto lugar, a Ford vendeu 159,3 mil veículos este ano, ante os 167 mil do mesmo período de 2018, com sua fatia no total das vendas de automóveis e comerciais leves reduzida de 9,4% para 8,2%, conforme dados divulgados pela Fenabrave.

Já a Renault ampliou o número de emplacamentos de 152,3 mail para 174,5 mil unidades no mesmo comparativo, atingindo no acumulado participação de 9%, ante os 8,5% de idêntico período do ano passado. De acordo com a fabricante, os destaques são o SUV compacto Kwid, líder do segmento de entrada com fatia de 61% e 8.826 unidades licenciadas em setembro, e o Master, também líder na sua categoria com 44% e 668 unidades, respectivamente.

LEIA MAIS

Kwid mostra força e já responde por 40% das vendas da Renault

Ford desenvolve novo composto de borracha no Brasil

Anúncio

Caoa Chery cresce 175% e se consolida como 12ª marca de automóveis

Entre as três marcas mais emplacadas no País, a GM, primeira colocada, foi a que mais ampliou presença no mercado. Sua fatia subiu de 17% para 17,9%, com 345,7 mil emplacamentos no acumulado deste ano, contra os 303,5 mil dos primeiros nove meses de 2018.

A vice-líder Volkswagen foi de 14,8% para 15,4%, com vendas de, respectivamente, 253,5 mil e 298,4 mil unidades. A Fiat passou de 13,3% para 13,7%, comercializando este ano 265,2 mil veículos, ante os 236,7 mil de janeiro a setembro do ano passado.

A disputa mais acirrada ocorre entre o quinto e o sétimo lugar. Ante os 8,2% de participação da Ford até setembro, a Toyota registra índice de 8,07% e a Hyundai de 7,99%, ou seja, as três têm volume muito próximos de venda. A marca japonesa totalizou vendas de 156,2 mil unidades e a coreana de 154,7 mil.

A Jeep teve participação ampliada de 4,4% para 4,9% e consolidou-se na nona posição este ano, com 93,9 mil emplacamentos até setembro. Já a fatia de mercado da Nissan baixou de 4% para 3,5%, com 68,7 mil licenciamentos nos primeiros nove meses do ano.


Foto: Divulgação/Renault