Em tempos em que consumidores cada vez menos sabem se aproveitam o dinheiro para comprar um celular, fazer uma viagem, adquirir um patinete elétrico ou um carro,  os serviços podem, sim,  ser o fiel da balança para a escolha final.

Exatamente por isso, já vai longe o tempo que uma concessionária de automóveis poderia se limitar a ser um estacionamento com grandes vitrinas para a rua e uma oficina, quase impenetrável, atrás dele.

É preciso seduzir o potencial cliente ou aquele já conquistado para compartilhar do universo da marca, deixá-lo, digamos, em casa. Afinal, exceção feita a alguns poucos aficionados, atualmente os pontos de venda, e no caso dos automóveis também de manutenção, são muitas vezes substituído pela tela do computador ou do smartphone e só visitados mesmo no momento da compra. E  olhe lá!

É essa proximidade que as montadoras têm buscado incessantemente e, por conta dela, reavaliado constantemente todas as possibilidades de contato com a clientela, dentre elas o “jeito de ser” das concessionárias, uma das faces mais visíveis dessa tarefa quase que perene.

Exemplo atualíssimo desse esforço é o programa iniciado esta semana pela Fiat. A marca promove, nos próximos 24 meses, uma sensível revisão da identificação visual, mas sobretudo de conceito dos espaços de seus representantes em todo o território nacional.

São centenas de revendas, mais precisamente 520, que mudarão por dentro e por fora. A primeira a adotar a nova identidade visual que alterará fachadas e showrooms pertence ao Grupo SIM, está localizada em Valinhos (SP) e abriu as portas nesta quarta-feira (23).

São cerca de 2 mil m² e ambientes mais aconchegantes para o cliente, seja quando ele for comprar um veículo ou aguardar um serviço na oficina.

A ideia da montadora é transformar a percepção do consumidor, fazer da revenda um local mais confortável, acolhedor e, claro, digitalizado. Muitos dos ambientes da SIM de Valinhos dificilmente seriam associados aos tradicionais departamentos de uma concessionária de veículos.

Anúncio

Há desde cafeteria com a parceira Illy a espaço de coworking. O mobiliário e sua disposição foram reestudados e a tecnologia é enfatizada por monitores interativos.

“A mudança da rede marca o início de um novo momento da Fiat. Teremos não só essa alteração visual, mas também a renovação de nosso portfólio de produtos e da experiência dos clientes no showroom com uma dinâmica digital”, enfatiza Herlander Zola, diretor da marca Fiat para a América Latina e diretor comercial da Fiat no Brasil.

O novo visual porém, implica em alterações mesmo para quem não entrar na revenda. Os logotipos da fachada foram substituídos pela palavra Fiat, com a mesma tipologia já presente em alguns veículos da marca.

Foi alterada até mesmo a tonalidade do vermelho predominante nos padrões dos elementos estéticos, seja no exterior e interior das lojas.

 


Foto: Divulgação/Fiat