Sem informar qual a meta de corte de funcionários, o presidente da General Motors para a América do Sul, Carlos Zarlenga, confirmou a abertura de PDV, programa de demissão voluntária, na fábrica de São José dos Campos, no interior paulista, onde são produzidos o SUV Trailbrazer, a picape S10, transmissões e os motores flex 1.0, 1.4 e 1.8, além de propulsores a diesel.

Indagado sobre qual o número de adesões que a montadora espera atingir, o executivo limitou-se a responder: “Nosso objetivo é aumentar a eficiência da fábrica”.

Zarlenga, contudo, assegura que todos os planos para a unidade do Vale do Paraíba estão mantidos. Em março, a empresa anunciou investimentos de R$ 10 bilhões em São Caetano do Sul e São José dos Campos para modernização das linhas e lançamento de novos veículos até 2024 — não especificou, porém, quanto será destinado a cada uma.

Um mês antes, os trabalhadores de São José, que conta com cerca de 4 mil funcionários, aprovaram pacote de medidas proposto pela montadora que congela salários, flexibiliza direitos e cria nova grade salarial na unidade.

Iniciado nesta sexta-feira, 1, o PDV deve durar uma semana, segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, que promete para a próxima sexta-feira um balanço das adesões ao programa. Segundo o vice-presidente da entidade, Renato Almeida, o PDV vale para toda a fábrica: “A direção da empresa não nos informou sobre meta de cortes, mas garantiu que os investimentos aqui estão todos mantidos”.

Anúncio

No caso da linha de powertrain de São José do Campos, a intenção da montadora é reduzir em um terço o quadro de funcionários do setor, com remanejamento de parte dos 750 trabalhadores — 165  vão para a linha de montagem da S10, outros 40 para a produção de motores turbodiesel e cerca de 40 serão realocados para a fabricação de transmissões.

A partir de um investimento de R$ 1,9 bilhão, a GM inaugurou em outubro a nova fábrica de motores de Joinville, SC, que teve as instalações quadruplicadas e está produzindo motores 1.0 turbo da nova geração do Onix (versões hatch e a sedã Plus), cuja produção será centralizada em Gravataí, RS.

LEIA MAIS

GM amplia produção em Joinville para 410 mil motores/ano

GM lança nova geração do Onix sem alterar preços

Com isso, a linha de motores flex de São José dos Campos será responsável apenas pelo abastecimento da fábrica de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, que abriga a produção da antiga geração do Onix, agora denominada Joy na versão hatch e Joy Plus na sedã.


Foto: Divulgação/GM