O governo alemão e as montadoras locais resolveram dar novo empurrão para veículos eletrificados no país e estão ampliando o chamado bônus ambiental. Na prática, concederão mais descontos para quem comprar um carro movido integralmente a bateria ou mesmo híbrido.

A partir deste mês e até 2025, quem comprar um carro integralmente elétrico na Alemanha com preço inferior a € 40 mil, receberá  € 6 mil de incentivo, 50% a mais do que vigorava até então. No caso dos automóveis híbridos plug-in, o bônus subirá de € 3 mil para € 4,5 mil. Caberá aos fabricantes absorverem metade desse valor.

Os novos bônus e o período de cinco anos foram acordados com representantes da VDA, a entidade que congrega as montadoras, exetuvos da Volkswagen, Daimler e BMW, além de sindicatos e fornecedores.

Os alemães comprarão perto de 53 mil veículos elétricos este ano, um número ainda marginal para o mercado total. O governo alemão, porém, já acenou que está disposto a “incentivar” a venda de até 700 mil unidades para chegar, segundo programa apresentado em setembro, a 10 milhões de carros elétricos nas ruas em 2030.

A frota alemã de elétricos e híbridos-elétricos é calculada acima ainda de 420 mil unidades, dentro de um universo nacional de 47 milhões de veículos.

Anúncio

LEIA MAIS

→ Frankfurt terá eletrificados para todos bolsos e gostos

→ XC40 Recharge abre a era dos carros elétricos na Volvo

Assim, o Volkwagen ID 3, elétrico recém-apresentado no Salão de Frankfurt e que chegará ao mercado alemão apenas no transcorrer do ano que vem, poderá custar, com o novo subsídio, algo próximo de € 24 mil. A produção foi iniciada esta semana oficialmente na fábrica de Zwickau, leste da Alemanha.

Os esforços para ampliar a frota de carros eletrificados no país vão além de descontos para o consumidor final. O governo quer ver espalhadas pelo país perto de 50 mil estações de recarga dentro de dois anos, sendo que 15 mil delas serão financiadas pelas próprias montadoras. Só a BMW se comprometeu em criar 4,1 mil pontos em suas intalações até 2021, metade deles aberto ao público.


Foto: Divulgação/VW