Pequenas empresas e prestadores de serviços podem ficar tranquilos. A Fiat não deixará de ter uma opção da atual picape Strada, modelo que há anos tem dominado a preferência de quem precisa carregar pequenos volumes e cargas, especialmente em áreas urbanas.

Antonio Filosa, presidente da FCA na América Latina, confirmou o que o bom senso mercadológico sugeria: a nova geração da picape, que deve chegar ao mercado em dois meses, conviverá com a atual por algum tempo.

A fábrica de Betim (MG) seguirá produzindo a versão Working, exatamente a mais barata e, como o nome indica, pensada para o trabalho.

Nova Strada

Nova Strada chega em dois meses nas revendas

A ideia de ter as duas gerações em produção é justamente evitar que a concorrência possa avançar na parte de baixo do segmento com produtos que já estão no mercado há tanto tempo quanto a Strada atual e, portanto, com maior margem de manobra para que as áreas de marketing os tornem ainda mais atraentes.

Não é o caso de um produto absolutamente novo, como a segunda geração do comercial leve da Fiat, que naturalmente terá preços bem mais elevados. O modelo inovará com a carroceria de quatro portas e deve atrair, pelo menos por enquanto,  aqueles que enxergam nas picapes um carro de passeio, para o lazer.

Anúncio

LIDERANÇA FOLGADA 

A Fiat entende que esse público, sempre disposto a desembolsar um pouco mais, será seduzido pelo desenho mais sofisticado da nova geração. A  Strada passou  por uma “tororização”, como definiu Filosa, fazendo referência a aproximação do estilo com o da irmã maior Toro, sucesso de vendas desde seu lançamento, em 2016.

Os dois modelos somaram mais de 141 mil licenciamentos no ano passado e lideraram com folga seus segmentos: a Strada, com 58%, e a Toro, com 31% de participação.

Somados ainda Fiorino, Ducato e versões do Doblo, a FCA vendeu quase 165 mil comerciais leves no Brasil em 2019, equivalentes a 41% de participação. A segunda colocada foi a Volkswagen, com 64,7 mil emplacamentos e 16% de penetração.

MAIS DUAS PICAPES AQUI

A vantagem abissal em comerciais leves, entretanto, parece não satisfazer a FCA.  Tanto que a empresa já definiu o lançamento de mais duas picapes até o fim deste ano.

Importadas da América do Norte, chegarão ao Brasil a Jeep Gladiator, produto que servirá mais como chamariz da marca pelo preço e perfil, e a RAM 1500, que concorrerá em segmento ainda inédito para a FCA aqui  e que tem a Toyota Hilux na ponta das vendas.


Fotos: Divulgação/FCA