Ainda neste mês de abril, a Honda Moto da Amazônia inicia, em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas o governo local, o desenvolvimento de protótipo de respiradores artificiais. O projeto, segundo a fabricante, visa contribuir com o serviço de saúde do estado, que se prepara para o potencial aumento de ocorrências de transtorno respiratório causados pela Covid-19.

O termo de cooperação técnica conjunta foi assinado nesta sexta-feira, 3, pelas três partes envolvidas. O objetivo do grupo de trabalho, formado por engenheiros da Moto Honda e pesquisadores da Universidade, é criar um protótipo de respiradores de transporte para ser utilizado em pacientes que necessitam de suporte respiratório temporário ou enquanto são deslocados em curtos e médios trajetos.

LEIA MAIS

Covid-19: Cummins paralisará produção de motores.

Honda e Renault interrompem atividades produtivas

“É uma grande honra poder contribuir positivamente com a sociedade nesse período extremamente desafiador”, afirma Julio Koga, vice-presidente industrial da Moto Honda da Amazônia. “A equipe de trabalho está engajada em absorver todo o conhecimento técnico sobre esses equipamentos e, claro, poder agregar o conhecimento da empresa para gerar uma contribuição efetiva à sociedade. Não é a nossa expertise desenvolver respiradores, mas tratando-se de uma causa tão nobre, empenharemos todos nossos esforços para a concretização desse projeto”.

Anúncio

A fabricantes de Manaus também apoiará a iniciativa local de manutenção de respiradores que estão fora de operação para serem utilizados por pacientes acometidos pelo novo coronavírus. Em uma frente adicional, a empresa doará para a Defesa Civil do estado dez motobombas para uso em ações específicas em favor da saúde pública.

HONDA AUTOMÓVEIS

Junto ao Ministério da Economia, outras empresas e Senai, a Honda Automóveis do Brasil está participando de uma força-tarefa de reparo de respiradores artificiais. A ação consiste em coletar, higienizar, identificar e solucionar o defeito dos equipamentos. Após consertados, os respiradores ainda são calibrados e, no caso da Honda, testados pela LAC Medic, empresa especializada em manutenção hospitalar.

São 30 profissionais engajados no projeto, que tem estrutura de trabalho montada na fábrica da Honda em Sumaré, no interior paulista. A montadora, que irá atender a demanda da região, já reparou o primeiro equipamento.

“A pandemia da Covid-19 é um dos grandes desafios que enfrentamos como empresa e sociedade”, enfatiza Otávio Mizikami, vice-presidente industrial da Honda Automóveis do Brasil. “Estamos certos de que só será possível superar esse momento se agirmos com união, todos na mesma direção. Por isso, a Honda está unindo esforços em uma causa tão respeitável”.


Foto: Divulgação/Honda