Em uma inciativa que acomoda geração de renda e combate a pandemia do novo coronavírus, o Instituto Renault envolveu a Associação Borda Viva, organização de desenvolvimento social localizada próxima ao complexo industrial da montadora, em São José dos Pinhais (PR), para capacitar costureiras do projeto Casa da Costura a fim de confeccionar máscaras descartáveis.

O processo de produção, iniciado na quinta-feira, 9, mobiliza 60 mulheres. A primeira encomenda de 40 mil máscaras, confeccionadas de TNT (tecido não tecido) de acordo com padrões estabelecidos pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, segue para a Renault do Brasil.

“Estamos sempre buscando formas de promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas no entorno da nossa fábrica pela geração de renda. Vimos na necessidade de compra de máscaras descartáveis uma oportunidade de envolver a Associação Borda Viva neste momento em que há escassez do produto”, conta em nota Caique Ferreira, vice-presidente do Instituto Renault e diretor de Comunicação da Renault do Brasil.

Anúncio

No projeto ainda, a Associação Borda Viva tem parceria da Badu Design, negócio social que desenvolve produtos artesanais a partir de resíduos industriais feitos por mulheres em situação de vulnerabilidade.

LEIA MAIS

→Renault e GM antecipam férias, Jaguar Land Rover decide parar


Foto: Renault/Divulgação