OSindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região está convocando os trabalhadores da Honda Automóveis da fábrica de Sumaré, SP, a participarem nesta terça-feira, 21, de votação on line para avaliação de proposta de acordo para suspensão do contrato de trabalho por dois períodos consecutivos de 30 dias, num total de 2 meses de paralisação. A empresa encontra-se em período de férias coletivas que termina no domingo, 26.

Baseada na medida provisório 936, a proposta prevê paradas de 27 de abril a 26 de maio e de 27 de maio a 25 de junho. Segundo o sindicato, se for cancelado o segundo período os trabalhadores serão comunicados da decisão com cerca de 48 horas de antecedência do término do primeiro prazo de suspensão. A proposta foi apresentada pela Honda na quinta-feira, 16.

No site do sindicato, o presidente da entidade, Sidalino Ori Júnior, fala das preocupações com esse momento de pandemia do Covid-19 e da utilização crescente da MP 936. Informou que a proposta é similar à da Toyota, onde os salários foram reduzidos de 5% a 25% de acordo com a faixa de rendimento, mas não divulgou os termos da proposta da Honda Automóveis.

Anúncio

LEIA MAIS

Toyota propõe suspensão do contrato de trabalho

GM fecha acordo de lay-off com redução de salário

Honda Automóveis estende período de paralisação em suas fábricas

De acordo com o sindicato, a Honda Automóveis pode até ficar mais tempo parada, entrando em férias coletivas a partir de 20 de junho dependendo do ritmo de propagação do novo coronavírus. A empresa suspendeu a produção em suas fábricas de Sumaré e Itirapina, no interior paulista, na última semana de março e inicialmente retomaria operações no último dia 14. As férias coletivas, porém, foram prorrogadas por mais 15 dias e terminam no próximo dia 27.


Foto: Divulgação/Honda