Volvo e funcionários da empresa chegaram a um acordo de trabalho em vista enfrentar os próximos meses em meio à pandemia do novo coronavírus e à realidade do mercado de veículos comerciais que se impõe. Em votação online, coordenada pelo Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (PR, foi aprovada negociação na qual consiste redução de 25% na jornada e salários por 60 dias, renováveis por mais 30 dias, e suspensão temporária do contrato de trabalho por 30 dias, também renováveis por mais 30 dias, nos termos da Medida Provisória 936.

A proposta, válida a partir de maio, também prevê estabilidade de emprego e manutenção dos benefícios durante a aplicação das medidas e pelo mesmo período após o fim delas.

No acordo, que envolve 3,7 mil funcionários diretos da fábrica, os trabalhadores que ganham até R$ 9 mil terão o 100% do salário líquido preservado; na faixa com rendimento de R$ 9.000,01 a R$ 11 mil, receberão 95% do salário líquido; de R$ 11.000,01 a R$ 13 mil, 90%; e acima de R$ 13.000,01, 85% do salário líquido.

Anúncio

A Complexo Industrial de Volvo, em Curitiba, onde produz caminhões, chassi de ônibus, motores e transmissões, está com a produção desde 27 de março, quando os trabalhadores entraram férias coletivas por um mês, até 30 de abril, como medida para o conter a disseminação da covid-19. Inicialmente, a retorno estava previsto para 27 de abril. A empresa confirma, porém, que a retomada da produção foi prorrogada para segunda-feira, 4 de maio.

LEIA MAIS

→Volvo mantém atendimento nas oficinas da rede

→Volvo anuncia novo ciclo de investimento de R$ 1 bilhão


Foto: Volvo/Divulgação