Com a finalidade de atender pedidos específicos de clientes da área de transporte e também ampliar o distanciamento social dentro da empresa como reforço às medidas de prevenção à Covid-19, a Mercedes-Benz retomou nesta quarta-feira, 1, o 2º turno na produção de caminhões em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

A decisão se dá na mesma data em que a primeira turma de colaboradores que estava em lay-off retorna à produção, enquanto boa parte da que estava trabalhando desde maio entra em regime de suspensão temporária de contrato de trabalho, conforme acordo assinado com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em abril.

“Com essa programação, teremos menos pessoas trabalhando por turno, o que assegura o distanciamento”, explica Fernando Garcia, vice-presidente de recursos humanos da Mercedes-Benz América Latina. “Além disso, ajustamos temporariamente o nosso volume de produção para atender encomendas específicas de clientes de caminhões”.

LEIA MAIS

Karl Deppen assume presidência da Mercedes-Benz

Mercedes-Benz do Brasil fornecerá chassi para o Vietnã

Menos afetado que o do segmento de leves, o mercado de veículos pesados manteve demanda neste período de crise por conta das entregas de insumos na pandemia, assim como pela maior movimentação no ramo do agronegócio e também em mineração, químico e gás, celulose, alimentos, bebidas e produtos farmacêuticos. E são essas aplicações que têm gerado esses novos pedidos de produtos da marca alemã.

Anúncio

“Com as atuais condições de trabalho, higiene e segurança nas áreas produtivas e com a nova organização de turnos, temos convicção que conseguiremos um ambiente de trabalho ainda mais adequado para enfrentar as atuais adversidades e seguirmos em frente, protegendo a saúde de nossos colaboradores”, enfatiza Garcia.

A turma que está retornado de lay-off permanecerá em atividades até 31 de agosto. A Mercedes-Benz lemba que desde o início da pandemia vem adotando diversas medidas de higiene e segurança, como a construção de um ambulatório de campanha para tratamento específico de funcionários com sintomas do coronavírus na fábrica de São Bernardo do Campo, medições de temperatura, distribuição de máscaras e cuidados especiais com transporte na ida e na volta ao trabalho.

Além disso, a fim de evitar aglomerações, os funcionários de atividades administrativas continuam, na grande maioria, em home office.


Foto: Divulgação/Mercedes-Benz