O Latin NCAP, Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, revelou que recente teste de auditoria do Novo HB20, fabricado no Brasil,  mostrou menor proteção para o tórax do ocupante adulto. Segundo a entidade, o modelo da Hyundai ultrapassou “por pouco os limites biomecânicos máximos permitidos para o corpo no teste de impacto lateral”.

A entidade avaliara o Novo HB20 no ano passado, quando concedeu 4 estrelas para a proteção adultos e 3 estrelas para crianças. De acordo com os requisitos dos protocolos de avaliação, o Latin NCAP tem o direito de auditar qualquer teste patrocinado a qualquer momento.

O teste de auditoria indicou que tórax do adulto apresentou níveis de proteção mais baixos no impacto lateral do que o mesmo modelo testado em setembro de 2019. “Durante o impacto lateral, o tórax do dummy adulto ofereceu proteção ruim”, apresentando valores que excedem o limite do Latin NCAP.

“É surpreendente e decepcionante que um fabricante como a Hyundai, líder em segurança nos mercados globais, seja caracterizado por um fraco desempenho  na América Latina. O HB20 é concorrente direto do Novo Chevrolet Onix, que oferece 5 estrelas para proteção do ocupante adulto e infantil. Portanto, os brasileiros deveriam questionar a Hyundai sobre porque estão sendo tratados como cidadãos de segunda classe, enquanto outros fabricantes oferecem a mesma segurança proporcionada aos clientes em outros mercados globais”, afirma Alejandro Furas, Secretário-Geral do Latin NCAP.

Anúncio

A entidade diz não ter encontrado diferenças na construção dos dois veículos avaliados em 2019 e em 2020. “Notamos uma desaceleração diferente sob as mesmas condições de teste e um comportamento ligeiramente diferente no painel interno das portas durante a colisão. Os sistemas de segurança não devem mostrar essas variações de um teste para outro.”

LEIA MAIS

→ Hyundai consolida-se em quarto lugar no ranking por marca

→ HB20 e HB20S Turbo ganham itens de série na linha 2021


Foto: Divulgação