A demanda por veículos comerciais da Europa inicia o ano em baixa, com quedas em todos os segmentos. De acordo com os dados consolidados pela Acea, o transportador absorveu em janeiro 174,1 mil unidades, volume 6,5% inferior ao registrado no mês do ano passado, quando os licenciamentos somaram 186,3 mil comerciais leves, caminhões e ônibus.

Devido à representatividade no mercado, com participação de mais de 80% nas vendas, vans e furgões da faixa de até 3,5 toneladas produziram o maior impacto negativo no desempenho. Em janeiro, as 144,9 mil unidades negociadas representaram contração de 5,7% em relação aos 153,7 mil comerciais leves vendidos um ano antes.

No segmento de caminhões, as vendas de janeiro somaram 26,4 mil unidades, queda de 7,7% na comparação com o volume registrado em janeiro do ano passado, de 28,6 mil caminhões.

As vendas de ônibus, categoria do transporte mais afetada pela pandemia, começaram o ano com recuo de 28,5%, de 3,9 mil unidades entregues há um ano ante 2,7 mil registradas no mês passado.

LEIA MAIS

Acea: vendas de comerciais recuam 19% em 2020.


Foto: Scania/Divulgação