Em comunicado divulgado na tarde deste terça-feira, 2, a Toyota anuncia para abril o término das vendas da linha Etios no mercado brasileiro. A justificativa é a necessidade de abrir espaço na unidade de Sorocaba, no interior paulista, para a fabricação de novo modelo, no caso o SUV Corolla Cross, que será apresentado à imprensa no próximo dia 11.

Segundo a montadora, será mantida a produção do Etios nas versões hatch e sedã apenas para o mercado de exportação, atendendo a demanda de países como Argentina, Peru, Paraguai e Uruguai. Vale destacar que internamente a procura pelo modelo estava extremamente reduzida.

De acordo com dados da Fenabrave, as vendas da linha Etios limitaram-se a 1.051 unidades no primeiro bimstre deste ano, das quais 588 do hatch e 463 do sedã. No mesmo período do ano passado, o modelo emplacou 3.896 unidades – respectivamente, 2.554 e 1.342 -, ou seja, um expressivo decréscimo de 73% no comparativo interanual.

“Temos o compromisso de fortalecer continuamente nossas operações, ao mesmo tempo em que há a necessidade de equalizar volumes. Decidimos, estrategicamente, focar a produção para ganhar força de oferta neste novo modelo, mas sem abrir mão da importante missão que o Etios possui na América Latina”, justificou Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

Ainda de acordo com o comunicado, a montadora segue oferecendo uma proposta de portfólio de produtos de acordo com as expectativas de seus clientes brasileiros, “que continuam tendo o Yaris como uma excelente opção no segmento de compactos”.

LEIA MAIS

Toyota detém 68,7% do mercado de carros eletrificados

Corolla Cross tem lançamento confirmado para 11 de março

Anúncio

Lançada em setembro de 2012, a linha Etios totalizou produção de 620 mil unidades em pouco mais de 8 anos de oferta local. A fabricante informa que manterá normalmente os serviços para toda a gama, incluindo as revisões que constam das manutenções periódicas, por meio de sua rede de concessionárias em todo o Brasil.

O modelo, que chegou ao mercado na mesma época do HB20, não teve muita receptividade junto ao público brasileiro por ocasião de seu lançamento. Seu design foi considerado ultrapassado e para reverter o quadro a Toyota investiu em aprimoramentos, baseando-se na época em críticas feitas na imprensa especializada e demandas enviadas pelos próprios clientes.

Crescimento de 30%

A Toyota espera encerrar este ano com produção de 170 mil carros, o que representará crescimento de 30% em relação a 2020. Do total a ser fabricado, quase 30% serão exportados. Perto de 15 mil unidades, revela Chang, apenas do Corolla Cross. O SUV, fabricado apenas no Brasil, Taiwan e Tailândia, seguirá para 22 países da América Latina, contra meia dúzia de mercados alcançados pelo Etios, que acumula cerca de 180 mil unidades embarcadas.

“No contexto regional, temos um portfólio amplo que oferece ao nosso consumidor várias possibilidades produzidas em solo latino-americano, indo desde automóveis de passeio, como o próprio Etios, Yaris e Corolla, até os utilitários, Hilux e SW4, feitos na Argentina. O Etios seguirá contribuindo com nosso objetivo de fazer da operação brasileira um polo exportador para toda a região”, comentou Gustavo Salinas, diretor regional de vendas e pós-vendas da Toyota na América Latina e Caribe.


Foto: Divulgação/Toyota