Do total de 458 mil veículos financiados em fevereiro, 338 mil foram relativos a unidades usadas e 120 mil de 0 km. No primeiro caso, as altas em relação a janeiro e ao mesmo mês do ano passado foram de, respectivamente, 2,8% e 14,1%. Já no caso dos novos, houve decréscimos, na mesma comparação, de 1,4% e 24,6%.

Na média, o volume de financiamentos teve pequenos acrécimos de 1,6% e 0,6%, que refletem unicamente o desempenho positivo no mercado de veículos usados, incluindo-se aí automóveis, comerciais leves, pesados e motocicletas.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira 8 pela B3, empresa que opera o SNG, Sistema Nacional de Gravames, a maior base privada do País que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o território nacional.

“Os veículos usados, assim como observamos em janeiro, seguem representando a maior parcela das vendas a crédito”, comenta Tatiana Masumoto Costa, superintendente de planejamento da B3. “Considerando o mercado total, a média de financiamentos em dias úteis foi praticamente a mesma no mês passado e em fevereiro de 2020, com volumes de, respectivamente, 25,4 mil veículos e 25,3 mil.

No caso específico dos automóveis e comerciais leves, foram 82 mil financiamentos no segundo mês deste ano, com alta de 15,1% sobre janeiro (71 mil) e recuo de 8,4% sobre fevereiro de 2020 (89 mil). Já os carros usados somaram 306 mil vendas a crédito, com alta de, respectivamente, 2% e 13,7%.

Anúncio

A falta de carros novos tem movimentado o mercado de usados, principalmente de seminovos, o que certamente reflete nos desempenhos de crédito divulgados pela B3. O desabastecimento de componentes, em especial semicondutores, e matérias-primas tem impedido que as montadoras mantenham ritmo normal de produção.

LEIA MAIS

Veículos usados: dias de estoque nas lojas cai quase pela metade.

Veículos usados: SP perde negócios para outros estados.

A General Motors, inclusive, está com suas operações de Gravataí, RS, paralisadas desde a semana passada. Lá é produzido o Onix, modelo mais vendido no País, o que deve agravar ainda mais o abastecimento adequado de 0 km no mercado brasileiro.

No caso dos veículos pesados, houve crescimento em todos os comparativos, incluindo tanto unidades usadas como as 0 km. Foram 22 mil financiamentos ao todo em fevereiro, com divisão ihualitária entre novos e usados.


Foto: Pixabay