A Randon Implementos retoma negócios no continente africano com a exportação de semirreboques do modelo Plataforma para o Senegal. O embarque foi realizado este mês e já tem outro previsto para abril de unidades dos modelos Tanque e Basculante.  Além disso, a fabricante de Caxias do Sul, RS,  voltou a operar no Quênia, onde mantém parceria em uma unidade de montagem CKD de componentes de semirreboques exportados do Brasil.

“São movimentos que reforçam a nossa estratégia contínua de presença internacional da companhia”, comenta o diretor geral da Randon Implementos, Sandro Trentin. “Estamos conseguindo reverter uma tendência que redução dos volumes de exportação de semirreboques para o mercado africano, em razão do cenário econômico vivido naqueles países”.

Segundo o executivo, os profissionais da área de exportação estão atuando fortemente na prospecção de novos clientes e abertura de oportunidades em países como Quênia, Costa do Marfim e Nigéria, além do Senegal.

LEIA MAIS

Randon tem receita líquida de R$ 5,4 bilhões em 2020

Anúncio

Randon cria nova empresa para focar em inovação

Maior exportadora brasileira de implementos rodoviários, com participação de 70% nos negócios gerais, a Randon Implementos já comercializou mais de 70 mil unidades de seus produtos em outros países, dos quais 20 mil no continente africano. Seus principais mercados lá são Angola, Congo, Costa do Marfim, Moçambique e Gana.

A empresa mantém ainda parcerias estratégicas com unidades de montagem CKD na Argélia, Costa do Marfim, Egito e Etiópia. No ano passado suas exportações atingiram 2.284 unidades, o que representou queda de 22,6% em relação às 2.946 embarcadas em 2019, reflexo dos problemas gerados mundialmente pela pandemia da Covid-19.


Foto: Divulgação/Randon/Samuel Zulianelo