OSindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, BA, confirmou a aprovação pelos trabalhadores da fábrica local da Ford de acordo que envolve o pagamento de no mínimo R$ 130 mil para quem aderir ao PDI, Programa de Demissão Incentivada, que será aberto na próxima segunda-feira, 17, e terá duração de 15 dias.

As informações são do diretor de comunicação da entidade, Kleiton Alder, ao explicar que o acordo envolve o pagamento de 2,05 salários por ano trabalhado, além das verbas recisórias. “Todos terão garantidos pelos menos os R$ 130 mil, mas o valor poderá ser maior em função do número de anos que o empregado está na empresa. Tem uma escala que define, por exemplo, que se o valor chegar a R$ 120 mil, sobe para R$ 140 mil”.

Até chegar ao acordo aprovado nesta quarta-feira, 12, foram 33 rodadas de negociação entre o Sindicato de Camaçari e a direção da Ford no Brasil. A montadora, que produzia na Bahia os modelos EcoSport e Ka, anunciou a decisão de abandonar as operações fabris no Brasil em janeiro deste ano e desde então os sindicatos onde a empresa atuava vêm se mobilizando para garantir o mínimo de direitos aos trabalhadores demitidos.

Anúncio

LEIA MAIS

Ford Taubaté: horistas terão adicional de dois salários por ano trabalhado.

Ford fecha fábricas no Brasil!

O acordo com os metalúrgicos da fábrica baiana é similar ao fechado com os da unidade industrial de Taubaté, no interior paulista, onde a montadora produzia motores. Lá ficou definido que, além das verbas rescisórias, cada funcionário horista receberá dois salários adicionais por ano trabalhado, enquanto os mensalistas terão direito a um ordenado a mais nessa mesma relação.


Foto: Divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos de Cama