A General Motors perdeu o posto de líder de mercado no primeiro quadrimestre e ocupa agora a 3ª posição em vendas, com 14,5% de participação, três pontos porcentuais a menos do que em 2020. Boa parte desse declínio se deve à falta de produtos. Mas o quadro poderá ficar ainda mais dramático para a linha Chevrolet, em especial no início do segundo semestre.

Isso porque a montadora decidiu também interromper a produção por seis semanas na planta de  São Caetano do Sul, SP. Os motivos alegados: falta de componentes e preparação da linha de montagem para a produção da nova picape, anunciada no início de maio.

A fábrica de Gravataí, RS, base produtiva do Onix, carro mais negociado no Brasil nos últimos anos e que em abril ficou somente na 5ª colocação, está paralisada desde março por falta de componentes e só retomará as atividades em  meados de julho.

Anúncio

Aos trabalhadores, a empresa informou que a paralisação em São Caetano do Sul começará em 21 de junho e o retorno deve ocorrer em 2 de agosto. Mas já partir da segunda-feira, 31, será eliminado temporariamente o turno de trabalho noturno, menos nas áreas  de funilaria e pintura.

LEIA MAIS

→ GM anuncia produção de nova picape em São Caetano

→ GM promete acelerar produção da S10 em maio


Foto: Divulgação